logo-ge

Qual é o melhor curso para quem gosta de história e geografia?

Orientador profissional esclarece

Terminei o ensino médio com 16 anos e entrei na faculdade de Fisioterapia. Depois, mudei para Psicologia, mas também não era o que eu queria. Estou muito perdida e não sei o que escolher. Na escola sempre gostei de História e Geografia, mas não faço ideia das profissões que podem se ligar somente a essas matérias.
Enviado por Mariana Salles Guimarães

Por que você escolheu Fisioterapia e depois Psicologia? O que a levou a realizar escolhas? Pensemos em duas elementos para entender o que ocorreu.

O primeiro se refere à questão das imagens que todos constroem sobre as profissões. Ninguém escolhe uma profissão sem fazer uma “imagem”, sem dar uma “cara” à profissão. Por exemplo: a vestimenta, o ambiente que se imagina que o profissional trabalha, as condições em que irá morar, as pessoas com quem irá se relacionar, etc estão presentes quando se imagina uma determinada profissão.

De fato, tal imagem pode corresponder em parte com o que poderá ocorrer, mas as possibilidades de que o imaginado seja muito diferente são grandes.Nesse sentido, procure pensar quais “imagens” levaram-na a se aproximar no primeiro momento tanto da Fisioterapia como da Psicologia. Você considerou que queria ajudar a outras pessoas? Trabalhar dentro de um consultório? Vestir roupa branca ou outra que pudesse ser parecida? Pode parecer estranho, mas isso faz parte processo de escolha de uma profissão.

A segunda questão se refere à relação entre o interesse/desempenho relativos a disciplinas no ensino fundamental e médio e a escolha da profissão. Gostar de História e Geografia pode significar um campo de interesse, amplo, que pode envolver cursos como Ciências Sociais, Filosofia, Economia, mas não apenas. Muitas outras profissões necessitam desta base para um bom desempenho, como Jornalismo, Letras, Psicologia, Arquitetura, Administração, Arqueologia, Pedagogia, Publicidade, etc.

Ou seja: não há uma “ligação direta” entre as disciplinas escolares e as carreiras univesitárias. O melhor a fazer é identificar “temas, questões” pelas quais você se interessa. Por exemplo: aumento da produtividade, cuidado com o meio ambiente, assistência a outras pessoas, pesquisa e desenvolvimento científico, capacidade de convencimento de outras pessoas, organização de processos produtivos.

Comece por pensar sobre estes temas. O que você realmente pretende realizar quando estiver trabalhando? Junte então seu histórico de interesses e gostos ligados ao que já viu na escola. Em cima disso faça um projeto que envolva as habilidades e conhecimentos que já possui e habilidades e conhecimentos que faltam desenvolver.