logo-ge

Tenho 50 anos. Devo continuar fazendo Direito?

Orientador profissional esclarece

Tenho 50 anos, ingressei no curso de Direito em 2010 e completei dois períodos. Parei por motivo de doença, e agora penso em retomar o mesmo curso em outra universidade. É possível, mesmo com 50 anos? O curso terá que me dar uma nova renda, pois vou me aposentar em breve.
Enviado por Enedson Borges da Costa

A realidade atual de mercado para advogados é bastante competitiva. O Brasil tem cerca de 1.500 cursos de Direito e Ciências Jurídicas (praticamente a metade de todos os cursos do mundo!), parte deles com avaliações negativas pelo Ministério da Educação.

Há hoje cerca de 1.000.000 de advogados no país (cerca de 1 para cada 205 cidadãos), e quase o dobro de bacharéis que não passaram no exame da Ordem dos Advogados do Brasil, condição necessária para advogar. Dos que se formam a cada ano, apenas 16% em média conseguem aprovação no exame. Há, portanto um excedente de profissionais, o que pressiona negativamente as condições de trabalho.

>> Dez fatos sobre o curso e a carreira de Direito

>> Os 139 cursos recomendados pela OAB

Melhores possibilidades e colocações profissionais tem a ver com boa formação (curso de excelência, pós-graduações), empenho em construção sólida de carreira (realização de bons estágios, associação a escritórios relevantes, experiência acumulada). Considere estas variáveis como fundamentais em sua eventual retomada de projeto elencando recursos necessários (financeiros, tempo de dedicação e de construção da carreira).

Você não refere em sua pergunta áreas de atuação de preferência; buscar proximidade em sua experiência profissional, como direito trabalhista por exemplo, poderia facilitar seu caminho. Pesquise as informações indicadas e reflita sobre sua escolha.