logo-ge

Entenda o que é um curso de especialização

Diferentes opções de pós-graduação servem para diferentes perfis e objetivos; conheça esta modalidade

>> Leia também: Mestrado, doutorado, especialização ou MBA? Saiba o que é cada curso e faça a sua escolha

O que é
É um curso de pós-graduação lato sensu que informa, atualiza e capacita o profissional que está no mercado de trabalho. Diferentemente da graduação, generalista por excelência, a especialização confere habilidades técnicas específicas a determinado tema, com programas nas mais diversas áreas de conhecimento.

Duração e carga horária
De um a dois anos. Para ser reconhecido pelo MEC, os cursos precisam ter duração mínima de 360 horas-aula. Para cada hora de aula na escola, é recomendável reservar entre uma e duas horas de estudo em casa. Também é preciso reservar tempo para escrever o trabalho de conclusão de curso. As aulas costumam acontecer no período da noite ou no fim de semana.

Processo de seleção
É preciso ter diploma do curso superior para se matricular numa especialização. Cada instituição define os critérios para ingresso, que podem incluir análise do currículo, entrevista e até mesmo uma prova de conhecimentos gerais ou específicos.

Como é o curso
O formato é semelhante ao de uma graduação, com aulas, seminários e conferências, mas com maior liberdade – e responsabilidade – sobre a condução dos estudos. Também são frequentes os trabalhos sobre temas abordados em sala de aula. Dependendo da área, há aulas práticas, na qual os alunos aprendem novas técnicas e procedimentos. É o caso, por exemplo, de especializações na área de Odontologia e Fisioterapia.

Trabalho de conclusão e certificado
Frequência de 75% das aulas é fundamental. Além disso, o aluno deve apresentar uma monografa (dissertação) sobre o tema abordado durante o curso. Não é necessário defender o trabalho diante de uma banca, como ocorre na pós stricto sensu. Exceção para os cursos a distância: neste caso, além das provas presenciais, o estudante faz a defesa, também presencial, da monografa ou trabalho de conclusão de curso. Ao final, o aluno recebe o certificado com o título de especialista.

Tempo de carreira é bom, mas não indispensável
Para aproveitar bem uma especialização, o ideal é já ter no currículo alguns anos de carreira. “O aluno com alguma vivência profissional aproveita mais a troca de experiências em sala de aula e agrega mais conhecimento”, explica Danylo Hayakawa, da Consultoria Robert Half. Mesmo assim, as instituições registram alunos cada vez mais jovens profissionais nos cursos de especialização. Há vinte anos, a presença majoritária era de profissionais com vários anos de carreira. Hoje, cerca de metade das classes é formada por recém-formados. A razão é óbvia: esses jovens respondem à pressão de um mercado competitivo, no qual conseguir uma vaga depende, no geral, de algo além da graduação.

 

Leia mais:

– Notícias de pós-graduação