logo-ge

Design de Games

O designer de games cria e desenvolve jogos eletrônicos para computadores, celulares, tablets ou consoles de videogame

O designer de games cria e desenvolve jogos eletrônicos para computadores, celulares, tablets ou consoles de videogame. Além de jogos recreativos, ele constrói games que tenham um propósito, como os usados em cursos de educação à distância ou em atividades internas de uma empresa.

Para isso, analisa as tendências do mercado, o comportamento e as características do grupo a que o jogo se destina. O profissional de design de games não cuida apenas do roteiro e dos cenários, mas também das tecnologias da modelagem e da linguagem multimídia, que integram som e imagem.

Ele implementa programas e sistemas de computador para jogos de diferentes plataformas e cria recursos gráficos e redes para o desenvolvimento dos jogos. Você pode seguir a carreira com um curso superior de tecnologia.

 

Veja também

Fique de Olho

UM MERCADO PROMISSOR

O Brasil é o 11o maior mercado de jogos digitais do mundo. O setor tem crescido continuamente nos últimos anos e atingiu mais de 300 empresas em 2016, número bem superior às 43 de 2008. Outro indício do vigor do setor é o fato de que muitos games são lançados simultaneamente aqui, nos Estados Unidos e na Europa.

Os jogos digitais são considerados como atividade da Economia Criativa, pois aliam a criatividade ao seu valor econômico, e ultrapassaram o viés do entretenimento. Hoje, os games são importantes ferramentas pedagógicas, usadas em escolas e em treinamentos empresariais.

CYBER-ATLETA ENTRAM EM CAMPO

Nem só de criar games vive esse mercado. Cresce o número de jovens que são contratados por desenvolvedores de games ou clubes de games (como se fosse um clube de esporte como futebol) para treinar determinado jogo, como o League of Legends (LoL). Os cyber-atletas de esport (videogames jogados em rede e em equipe) representam suas agremiações em campeonatos nacionais e Internacionais.

A atividade é nova e quem entra na área tem salários que variam de R$ 3 mil a R$ 15 mil por mês. Em troca, esses atletas treinam cerca de sete horas por dia e têm a responsabilidade de serem os melhores a cada campeonato de que participam.

O que você pode fazer

Áudio Criar sons e efeitos sonoros para os jogos.

Design de games Roteirizar os jogos, defnir o tema, o gênero (ação, aventura, infantil), o cenário, o número de jogadores, as regras e os requerimentos do sistema.

Ilustração Desenhar personagens, cenários e situações.

Modelagem em 2d e 3d Fazer o acabamento e a animação, incorporar funções de iluminação e de tratamento de superfícies em jogos de duas e três dimensões.

Programação Programar os efeitos e os recursos do jogo utilizando linguagem de programação, noções de matemática e algoritmos.

Vinhetas Criar vinhetas para o mercado publicitário usando técnicas como modelagem, animação e realidade virtual.

Mercado de Trabalho

O mercado de games no Brasil continua aquecido. A consultoria norte-americana Newzoo aponta que 66 milhões de brasileiros jogam algum tipo de game, no celular, computador ou tablet. O levantamento da empresa também mostrou que o faturamento do setor de jogos digitais em 2016 foi de R$ 1,6 bilhão, alta de 25% em relação a 2014.

As principais vagas estão em desenvolvedoras de jogos, que contrata o especialista para atuar na criação dos games, definindo roteiro, tema, gênero, número de fases e desafios. Mas é possível atuar em agências de publicidade, de produção de vídeo e cinema, de desenvolvimento de software, ou produtoras de sites para a internet.

O profissional encontra campo de trabalho, ainda, em birôs (estúdios) de arte e de animação. Muitos graduados também se reúnem para criar pequenos estúdios e produzir games vendidos pela internet para jogadores do Brasil e do resto do mundo. As atividades desses profissionais envolvem também a criação de ambientes de atividades para treinamento, como simuladores de voo.

O aumento no número de desenvolvedoras em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Florianópolis e Porto Alegre aquece o mercado nessas capitais. Como qualquer graduado em Design, este é um setor aberto à prestação de serviço à distância.

Curso

O curso engloba a área de design e desenvolvimento do enredo do jogo, com disciplinas como desenho, linguagem visual, sonorização e áudio e vídeo, além de computação gráfica.O aluno também estuda empreendedorismo, gestão do design e marketing de games. Em aulas práticas, desenvolve projetos. O estágio e a apresentação de um trabalho de conclusão de curso são Obrigatórios. Apenas duas instituições oferecem o bacharelado. A Universidade Anhembi Morumbi, de São Paulo, e a Univali, nos campi de Balneário Camboriú e Florianópolis, em Santa Catarina.

Atenção: o IBMR (RJ) e a UniRitter (RS) oferecem cursos de Design de Games. Mas, ao contrário dos demais denominados Design de Games, eles são tecnológicos (veja Jogos Digitais a seguir) e não bacharelados

Duração média: 4 anos.

Outros nomes: Design (design de games); Design (design de jogos e entretenimento dig.).

 

Legenda:

Estrelas da Avaliação do Guia do Estudante

★★★★★ - Excelente

★★★★ – Muito bom

★★★ - Bom

CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

$ - Até 500,00 reais

$$ - De 500,01 a 750,00 reais

$$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

$$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

$$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

n/i - Valor não informado