logo-ge

Gestão Financeira

Este tecnólogo cuida das finanças de uma organização

(GE/Guia do Estudante)

Para trabalhar com gestão financeira, é preciso fazer um curso técnico ou de especialização

Uma vez finalizados os estudos, o gestor cuida das finanças de uma organização. Ele trabalha com o planejamento financeiro, organizando, captando e aplicando seus recursos. Cabe a ele analisar os créditos e os demonstrativos contábeis, avaliar a manutenção de estoques, acompanhar faturamentos e fluxos de caixa. Ele analisa o mercado e sugere alterações nas aplicações, nas formas de pagamento e em outras ações financeiras que possam ter influência no desempenho econômico da companhia.

Ocupa cargos de assistente, analista ou assessor. Pode trabalhar no departamento financeiro de empresas de todos os portes e ramos, em bancos, corretoras de valores, instituições de crédito, distribuidoras de valores mobiliários ou organizações do terceiro setor. Atua, ainda, como autônomo, prestando consultoria.

Mercado de Trabalho

O tecnólogo ou especialista trabalha em diversos setores da economia, fazendo análise de investimentos, controle financeiro e montagem de orçamentos. Há oportunidades na área financeira e contábil de pequenas e médias empresas, bem como em bancos e instituições financeiras. Também há boas chances como consultor financeiro pessoal.

A procura é maior no Sudeste, principalmente em São Paulo. No Sul, a demanda é maior nas instituições financeiras. No Centro-Oeste, o profissional é requisitado por empresas do agronegócio, e no Paraná, Goiás e Minas Gerais, por fabricantes de automóveis e de autopeças.

Como a área de gestão financeira envolve diversas áreas, como avaliação de investimentos, reorganização de negócios, impostos e gestão de riscos, tesouraria e capital de giro, é importante que o profissional tenha amplo conhecimento em aplicação de investimentos e financiamento.

As áreas de atuação são variadas. E, por isso, o salário também pode mudar, dependendo da empresa e do cargo do gestor. Mas a média salarial no Brasil em gestão financeira fica no patamar dos R$ 3.260 mensais.

Curso

O aluno tem muito cálculo durante todo o curso técnico. Por cerca de quatro semestres, ele estuda fundamentos das finanças, administração, contabilidade, estatística, matemática financeira, informática aplicada, mercado de capitais, gestão de investimento, capital de giro e formação de preços. 

A grade curricular ainda contempla aulas de direito empresarial, ética, legislação tributária e comportamento organizacional.

O MEC (Ministério da Educação) reconhece cursos técnicos em Gestão Financeira, como na Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro, na Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo, e na Universidade Pitágoras Unopar, em Londrina, no Paraná. Muitas das faculdades têm a opção de cursos a distância.

Alguns cursos técnicos têm mais ênfase em áreas específicas. A UniPaulistana, em São Paulo (SP), foca gestão fiscal e tributária, enquanto a FBT, em Porto Alegre (RS), tem ênfase em gestão de tributos.

Quem é formado em Economia ou Administração - e, portanto, já tem conhecimento na área - pode optar por um ou mais cursos de especialização. O Insper, em São Paulo, por exemplo, oferece curso de Gestão Financeira Empresarial, com duração de três dias.Duração média: 2 anos.

Outro nome: Gestão Financeira Empresarial

 

Legenda:

CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

$ - Até 500,00 reais

$$ - De 500,01 a 750,00 reais

$$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

$$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

$$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

n/i - Valor não informado