Assine com até 65% de desconto

Gestão Hospitalar

Atua na organização e no gerenciamento de hospitais, públicos ou privados,e de clínicas médicas, laboratórios de análises clínicas, spas ou casas de repouso

Por Redação Atualizado em 9 out 2020, 15h30 - Publicado em 3 mar 2016, 15h34
Pixabay/Reprodução

Tudo sobre Gestão Hospitalar

O tecnólogo em Gestão Hospitalar atua na organização e no gerenciamento de hospitais, públicos ou privados, e de clínicas médicas e/ou de reabilitação, postos de saúde, laboratórios de análises clínicas, spas, casas de repouso, empresas seguradoras e de medicina, centros como o de hematologia ou de atenção psicossocial, farmácias e empresas de exames complementares. 

Ele pode trabalhar para manter a infraestrutura do espaço físico, determinando o melhor uso para ele, inclusive a sinalização adequada de corredores e salas, e ainda definir o número de médicos, enfermeiros e especialidades que o local poderá atender. 

É de sua responsabilidade planejar e garantir a manutenção preventiva dos equipamentos médicos, o controle dos estoques de materiais, da limpeza e até a destinação adequada dos resíduos hospitalares. Ele também pode atuar na venda de planos de saúde e de seguros hospitalares e supervisionar contratos e convênios.

  • Fique de Olho

    Não confunda o curso de Gestão Hospitalar com Gerência em Saúde. Apesar de semelhantes - tanto em nome, quanto na modalidade técnica e tempo de curso - eles desempenham diferentes funções.

    O aluno que deseja conhecer um pouco mais sobre a profissão, mas ainda é bem jovem, deve realizar o técnico em Gerência em Saúde, oferecido no ensino médio em diversas escolas técnicas do Brasil. Suas funções são mais voltadas ao auxílio de outros profissionais e vivência na área.

    Uma vez formado, o aluno que deseja continuar na área, mas de forma mais aprofundada, deve então realizar o curso tecnológico em Gestão Hospitalar. Suas funções são mais independentes e administrativas.

    O que você pode fazer

    Áreas de atuação

    Planejamento: o gestor hospitalar responsável pelo planejamento é quem irá prever materiais necessários para a realização das práticas hospitalares, calcular os custos e manter o estoque sempre com uma margem de erro para que nada falte.

    Gerenciamento: o gerente hospitalar é aquele que gerencia os serviços e os processos de trabalho dentro de um ambiente de saúde, seja ela uma clínica ou um hospital. Ele também gerencia escalas dos funcionários, porém essa função também pode ser desempenhada por um enfermeiro. Atente-se à concorrência.

    Pesquisa: o profissional que gosta de se dedicar aos estudos pode se tornar um pesquisador da área de Gestão Hospitalar. Ele é quem irá assessorar estudos de custos e práticas, por exemplo, e desenvolver projetos de gestão de saúde a nível nacional ou local. Ele também participará de estudos estatísticos e indicadores na área da saúde.

    Analista: o analista em Gestão de Saúde é quem irá acompanhar a implementação de políticas públicas de saúde, fiscalizando sua excelência e padrões.

    Supervisão: a supervisão técnica em Gestão Hospitalar tem, dentro de suas funções, a comunicação com empresas privadas de convênio e outras funções burocráticas de um dia a dia hospitalar.

    Docência: você ainda pode dedicar-se ao estudo das áreas e desempenhar o papel de professor em instituições que ofereçam o curso.

    Mercado de Trabalho

    Mais do gostar das funções citadas acima, é importante que o profissional de Gestão Hospitalar se interesse pela área da saúde. Não é necessário o aprofundamento técnico, mas é ele quem irá prever, por exemplo, a falta de utensílios necessários para determinados procedimentos. Ele não irá realizar o procedimento, mas sabe o que é necessário para que ele seja feito.

    Isso também demanda um bom senso de organização e planejamento. Caso esse profissional assuma a gerência, é importante que ele tenha uma boa capacidade comunicativa e solutiva em problemas que envolvam equipes e escalas.

    Por fim, esse profissional precisa ser astuto e multifuncional, pois é uma carreira em constante mudança, recheada de novidades e que demanda agilidade.

    Salário médio

    O recém-formado nessa profissão tende a ganhar o valor de R$1.500 reais, segundo o site Salário.com. Mas esse valor deve aumentar consideravelmente conforme sua ascensão na carreira. Ele também pode variar segundo a região onde o profissional irá exercer sua profissão no Brasil. Estados como São Paulo e Distrito Federal oferecem as melhores oportunidades e os salários mais altos.

    Curso

    Como é o curso de Gestão Hospitalar?

    O curso mescla disciplinas das áreas de saúde e de administração. O aluno irá se desenvolver em matemática, contabilidade, custos hospitalares, economia e informática em saúde, entre outras matérias mais gerais. Mas há também um foco nos problemas de saúde da população com aulas, por exemplo, de políticas públicas de saúde e epidemiologia. O currículo inclui, ainda, qualidade de atendimento, hotelaria hospitalar, legislação em saúde e marketing. 

    O curso também pode ser oferecido na modalidade de pós-graduação em algumas instituições, como é o caso da Anhembi Morumbi, ou um caráter de especialização e atualização, como na Escola de Ensino do Hospital Albert Einstein. Para esses modelos, é necessário ter formação prévia em áreas correlacionadas dentro da saúde, sobrando assim somente as matérias mais direcionadas a administração. Para a graduação tecnológica, não é necessária formação prévia. 

    Grade curricular

    O aluno que cursar Gestão Hospitalar terá matérias como Biossegurança, Contabilidade, diferentes frentes de Gestão, como Gestão em Marketing e Gerenciamento de Pessoas, Serviços Laboratoriais e Clínicos, entre outras. Há matérias mais focadas em processos clínicos, como Serviços em Enfermagem, Nutrição e Farmácia, e outras mais específicas como Gestão de Plano de Saúde e Auditoria Hospitalar. Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso não são exigidos pelo MEC, mas podem ser dependendo de sua instituição de escolha. 

    Note de corte

    Por ser um curso técnico, não há nota de corte - mas sim, avaliações específicas de cada instituição.

    Duração média: 2 a 3 anos.

    Leitura indicada:

    Gestão Hospitalar - Para uma Administração Eficaz - Gustavo Malagón-Londoño, Gabriel Pontón Laverde, Jairo Reynales Londoño

    Manual de Gestão Hospitalar - Haino Burmester

    Gestão e Administração Hospitalar: Qualidade em Saúde - Marcelo Ribeiro

    Legenda:

    CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

    O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

    Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

    $ - Até 500,00 reais

    $$ - De 500,01 a 750,00 reais

    $$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

    $$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

    $$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

    n/i - Valor não informado

    Publicidade