Assine com até 65% de desconto

Letras

O graduado em Letras dedica-se ao estudo da língua portuguesa e de idiomas estrangeiros e suas respectivas literaturas

Por Redação Atualizado em 22 Maio 2019, 16h43 - Publicado em 28 Maio 2012, 15h03
GE/Guia do Estudante

O graduado em Letras dedica-se ao estudo da língua portuguesa e de idiomas estrangeiros e suas respectivas literaturas. Ele pesquisa e ensina português, inglês, espanhol ou outro idioma e sua literatura.

Em geral, especializa-se em uma língua moderna, como inglês, espanhol, francês e alemão, mas também pode se dedicar a línguas clássicas,  como latim e grego.

Para o licenciado, o principal campo de trabalho está nas escolas de ensinos Fundamental e Médio ou de idiomas. Mas também há espaço em editoras, para fazer a preparação de originais e para revisar e  traduzir textos, e nas áreas de interpretação e secretariado bilíngue.

  • Fique de Olho

    DIFERENTES HABILITAÇÕES

    Além das habilitações tradicionais, como português, inglês, espanhol, francês, alemão, letras vernáculas (que diz  respeito à língua do próprio país) etc., algumas instituições oferecem cursos com enfoque específico.

    Este é o caso de estudos literários (Unicamp, UFG e Ufop), estudos linguísticos (Ufop), redação e revisão de textos (UFPel), produção textual (PUC-Rio) e tecnologia de edição (Cefet-MG) – este último curso forma o editor e o revisor de textos em  diferentes mídias, que também pode atuar nas áreas de gestão editorial, assessoria cultural e crítica literária.

    Também merece destaque o curso de Letras (artes e mediação cultural), da Unila (PR), que oferece uma formação interdisciplinar em linguística, literatura, tradução, performance e mídia digital, e o curso de línguas estrangeiras aplicadas ao multilinguismo e à sociedade da informação (UnB), que tem foco na organização de conferências internacionais, censos linguísticos, criação de dicionários, entre outros.

    Já a licenciatura em Linguagens da Fac. Sesi de Educ. (SP) forma o professor que vai lecionar português, inglês e artes nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

    O que você pode fazer

    Editoração: trabalhar na preparação de textos, da seleção dos originais à tradução e padronização.

    Ensino: lecionar em classes de ensinos Fundamental, Médio e Superior (este, com pós-graduação) ou em escolas de idiomas. Em empresas, treinar a fluência de funcionários em idiomas estrangeiros.

    Revisão: fazer a revisão ortográfica e gramatical de textos.

    Tradução: verter textos do português para línguas estrangeiras, ou vice-versa, em editoras, agências de publicidade.

    Mercado de Trabalho

    O maior empregador do profissional são as escolas públicas e privadas, onde ele dá aulas de português, literatura e, muitas vezes, de língua estrangeira, principalmente inglês.

    Escolas de idioma e cursinhos pré-vestibulares também são um nicho interessante. Há campo também para atuar como professor particular.

    Nos últimos anos, a chegada de muitas empresas estrangeiras no país obrigou executivos de outras nacionalidades a aprender o português, ao mesmo tempo que os brasileiros precisaram aperfeiçoar o inglês. Com isso, aumentou a procura por esse graduado para lecionar idiomas dentro de empresas.

    Em editoras, há demanda para revisão de textos e produção de versões ou traduções de textos técnicos e acadêmicos. Os e-books vêm conquistando muitos leitores. Cerca de 26% dos  brasileiros já leram um livro digital, segundo a Câmara Brasileira do Livro (CBL).

    A maioria das oportunidades de trabalho está nos grandes centros urbanos e nas capitais, principalmente São Paulo e Rio de Janeiro, onde se concentram as principais editoras. O graduado também é solicitado a fazer a legendagem de filmes e de softwares em produtoras de cinema e empresas de informática, respectivamente.

    A produção de roteiros para o setor audiovisual também é uma atividade que pode ser desempenhada por profissionais com formação na área literária.

    Curso

    Análise literária, produção de textos, tradução e pesquisa sobre a evolução e o uso dos idiomas ocupam boa parte da carga horária. Entre as matérias teóricas estão teoria literária, semântica e fonologia, além de língua portuguesa e literaturas portuguesa e brasileira.

    Em algumas universidades, o aluno opta logo no vestibular por um ou mais idiomas estrangeiros; em outras, ele escolhe após o ciclo básico. A maior parte dos cursos é de licenciatura, que forma professores, e exige o estágio obrigatório e a entrega de um trabalho de conclusão de curso.  

    Duração média: 4 anos.

    Outros nomes: Est. Literários; Letras Clás. (grego); Letras Clás. (latim); Letras em Tecnol. de Edição; Letras Mod.  (port. e ing.); Letras Vern.; Letras Vern. e Líng. Estrangeira Mod.; Líng. Estrangeira (espanhol); Líng. Estrangeira (ing.); Líng. Estrangeira Mod. ou Clás.; Linguagem e Comun.; Linguagens; Linguagens e Códigos (letras); Linguagens e  códigos (mús.).

     

    Legenda:

    Estrelas da Avaliação do Guia do Estudante

    ★★★★★ - Excelente

    ★★★★ – Muito bom

    ★★★ - Bom

    CPC – Conceito Preliminar de Curso ① ② ③ ④ ⑤ 

    O CPC é o indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade dos cursos. Ele varia de 1 (menor valor) a 5 (maior valor). Ele está informado na ficha do curso para todas as graduações que tinham esse indicador disponível (fonte: site do Inep, anos 2014, 2013 e 2012). 

    Cifrões – Referem-se às faixas de preço da mensalidade:

    $ - Até 500,00 reais

    $$ - De 500,01 a 750,00 reais

    $$$ - De 750,01 reais a 1.000,00 reais

    $$$$ - De 1.000,01 a 1.500,00 reais

    $$$$$ - Acima de 1.500,01 reais

    n/i - Valor não informado

    Você também pode se interessar por:

    Publicidade