logo-ge

Confira as notas de corte dos dois últimos vestibulares da Fuvest

Quantas questões você vai ter que acertar para ir para a segunda fase? Saber a nota de corte da carreira nos últimos anos ajuda a ter uma ideia

 

 (Marcos Santos/ USP Imagens/Divulgação)

A nota de corte é a quantidade mínima de pontos que você precisa fazer na primeira fase para poder prosseguir para a segunda (e última) fase.

Vale lembrar que a prova da primeira fase é composta por 90 testes de múltipla escolha – e 27 pontos é o mínimo exigido para não ser desclassificado. Mas, cada carreira tem a sua pontuação mínima. Na tabela a seguir, você confere a nota de corte dos últimos dois vestibulares da Fuvest (2016 e 2017).

Como a nota de corte é calculada

No cálculo da nota de corte (feito por meio de uma fórmula matemática) são considerados o número de vagas na carreira e o desempenho médio do conjunto de candidatos. Em geral, são convocados para a segunda fase um número de candidatos que corresponde de uma a três vezes o número de vagas.
Veja o exemplo do curso de Medicina, em  São Paulo, no vestibular 2017:

– O número de vagas era 295.
– Foram convocados 2,63 candidatos por vaga, ou seja, os 776 candidatos que tiveram melhor desempenho.
– Entre esses estudantes, a nota do último colocado (o 776º colocado, no caso) é que estabeleceu a nota de corte (que foi de 69 pontos).

Como usar a nota de corte para se preparar

Sabendo qual foi a nota de corte das últimas edições do vestibular, você tem uma noção de quantas questões precisará acertar na primeira fase. Aí você pode treinar com as provas dos vestibulares anteriores para avaliar o seu desempenho e planejar o quanto mais precisará estudar.

Veja a nota de corte das edições 2017 e 2016 da Fuvest: