logo-ge

Número de candidatos presentes no vestibular indígena da Unicamp triplica

Índice de abstenção se igualou ao primeiro vestibular, com 42%

O número de candidatos presentes no vestibular indígena da Unicamp 2020, realizado neste domingo (1) em seis cidades, triplicou em relação ao ano passado. Em 2018, a prova foi feita por 283 participantes. Nesta segunda edição, dos 1.675 inscritos, 958 compareceram, de acordo com a coordenação da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest).

Já o índice de abstenção manteve praticamente o mesmo do vestibular passado, com 42%. Uma das diferenças entre ambas edições foi os horários de aplicação diferenciados, que respeitou a hora local de cada cidade, evitando confusões com o fuso horário

Visando aumentar a inclusão social e a diversidade étnica e cultural na Unicamp, a prova trouxe questões contextualizadas a partir da realidade do grupo avaliado. A proposta de redação desse ano, por exemplo, foi responder uma carta em que o candidato era colocado em um dilema: atender a sua comunidade usando o conhecimento adquirido no curso ou aceitar uma proposta de emprego em outra localidade? 

De acordo com a Comvest, a divulgação dos convocados para matrícula em 1ª chamada e a lista de espera serão publicados no site dela em 6 de janeiro de 2020.