Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Primeiro dia de prova da 2ª fase da Unesp foi considerado de nível médio por professores

Candidatos realizaram neste domingo (18) prova discursiva de conhecimentos gerais

Por por MARIANA NADAI Atualizado em 16 Maio 2017, 13h43 - Publicado em 18 dez 2011, 18h11

Chegou ao fim o primeiro dia de prova da segunda fase do processo seletivo 2012 da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Mais de 35,4 mil candidatos estiveram presentes para realizar o vestibular, que teve 24 questões discursivas de conhecimentos gerais.

Os primeiros estudantes a saírem da prova, na faculdade Unip, campus Marquês de São Vicente, em São Paulo, consideraram este primeiro dia mais difícil que no ano anterior, principalmente em relação às perguntas de exatas. “Já tinha feito a prova no ano passado e achei que hoje foi mais difícil. Exatas foi bem complicado”, diz a estudante Rayssa Marchi, 17 anos, que tenta uma vaga para o curso de Educação Física.

– Confira as provas do primeiro dia da 2ª fase do vestibular 2012 da Unesp

– Primeiro dia da 2ª fase da Unesp 2012 tem 8,7% de abstenção

– Estudantes chegam atrasados e perdem 2ª fase da Unesp

Continua após a publicidade

Para Lucas Coelho Villa, de 18 anos, a prova de matemática apresentou as questões mais complexas. “As questões de humanas estavam bem fáceis, tive maior dificuldade em matemática, inclusive deixei em branco uma questão. Se não podia fazer isso, estou ferrado”, comenta o estudante.

Não foram apenas os candidatos que acharam a primeira prova da segunda fase da Unesp mais difícil neste ano. Para o professor Alberto Francisco do Nascimento, coordenador do cursinho Anglo, de fato o vestibular estava mais complicada. “Acho que este ano a prova apresentou mais dificuldade, mas é normal, todos os vestibulares estão sendo mais exigentes, porque a concorrência tem aumentado”, explica o professor.

Para Alberto do Nascimento, mesmo mais difícil, a prova foi considerada de nível médio, com um bom tempo de resolução para as questões, em torno de 10 minutos cada. “As questões como um todo apresentaram pouco abrangência, mas estavam bem elaboradas, com exceção para uma pergunta de física que estava mal formulada, o que pode ter atrapalhado os estudantes”, diz.

A única crítica do professor do cursinho Anglo é quanto às questões de filosofia, que neste ano foram quatro no total. “A Unesp cobrou bastante questões de filosofia, acho que deveriam ter menos. As escolas privadas já inEstudantes chegam atrasados e perdem 2ª fase da Unespcorporaram a matéria em sua grade curricular, mas e as escolas públicas? Será que as elas estão ensinando filosofia de uma maneira adequada, que possibilite que seus estudantes respondas questões no vestibular? Acho que é algo que a Unesp tem que pensar para os próximos vestibulares”, explica Alberto.

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem

Continua após a publicidade

Publicidade