logo-ge

Unicamp abre inscrições para o Vestibular Indígena 2020

O prazo para inscrição vai até 30/9

A partir desta segunda (2), a Unicamp abre as inscrições para o Vestibular Indígena 2020. A modalidade, inaugurada no ano passado, oferece 96 vagas em 44 cursos da universidade para estudantes indígenas que comprovem a etnia por meio de documentação. As inscrições poderão ser feitas até 30/9 no site da Comvest, comissão organizadora do vestibular da Unicamp. 

Além da comprovação de etnia por meio da Declaração de Etnia e de Vínculo com Comunidade Indígena, especificada no edital do vestibular, o candidato deve ter concluído o Ensino Médio em alguma das seguintes condições:

  • Cursado totalmente na rede pública de ensino;
  • Cursado em escolas indígenas reconhecidas pela rede pública de ensino;
  • Obtido a certificação de conclusão do Ensino Médio por exames oficiais (como o Encceja) sem ter cursado nenhum período dele na rede privada de ensino.

 

Veja também

Provas

O Vestibular Indígena da Unicamp tem uma estrutura própria e diferente do vestibular tradicional. A prova será aplicada em um único dia,  1º/12, e não há segunda fase. De acordo com o edital, as 50 questões da prova serão distribuídas da seguinte forma:

  1. a) Linguagens e códigos, com 14 questões de múltipla escolha;
  2. b) Ciências da Natureza, com 12 questões de múltipla escolha;
  3. c) Matemática, com 12 questões de múltipla escolha;
  4. d) Ciências Humanas, com 12 questões de múltipla escolha;
  5. e) Redação. 

Os conteúdos cobrados em cada disciplina também estão disponíveis anexos no edital, assim como o número de vagas em cada um dos cursos oferecidos. As provas do vestibular também acontecem em cidades diferentes do vestibular tradicional, justamente para atender as regiões de maior concentração das populações indígenas. No momento da inscrição, o candidato poderá optar por realizar a prova em uma das seguintes cidades: Bauru (SP), Campinas (SP), Caruaru (PE), Dourados (MS), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Tabatinga (AM).