logo-ge

Unicamp aprova implementação de cotas no vestibular

Conselho também colocará em discussão a adesão parcial ao Sisu

 (Divulgação/Unicamp)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aprovou, durante sessão do Conselho Universitário nesta terça-feira (30), a criação de um grupo que ficará responsável por elaborar a implementação de cotas raciais e sociais no vestibular da instituição, a partir do ano que vem. A informação é do portal G1.

A meta é manter os 50% de estudantes oriundos de escola pública, já alcançada pela universidade desde o ano passado, e estabelecer 37,5% de vagas para candidatos pretos, pardos e indígenas. O grupo deverá apresentar a proposta para votação que deve ocorrer em 21 de novembro.

Os objetivos deverão contar também com a ampliação dos programas de acesso já adotados pela universidade, como o Programa de Ação Afirmativa (Paais), que concede bônus a estudantes de escola pública e a autodeclarados pretos, pardos e indígenas, e é um dos responsáveis pelo aumento da inclusão na universidade.

Outra possibilidade que foi discutida é da adesão parcial de vagas ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que funciona através da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Além disso, a universidade deverá criar a Secretaria de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade, que ficará responsável por gerenciar as políticas de inclusão.