logo-ge

Tabela periódica ganha quatro novos elementos oficiais

São produzidos artificialmente e completam a sétima fileira

A União Internacional de Química Pura e aplicada (IUPAC em inglês) e a União Internacional de Física Pura e Aplicada (IUPAP) aprovaram, nesta quinta-feira (1), mais quatro elementos para a tabela periódica.

Os novos elementos têm, respectivamente, os seguintes símbolos e números atômicos: Nihonium (Nh, 113), Moscovium (Mc, 115), Tennessine (Ts, 117), Oganesson (Og, 118).

O Nihonium, descoberto por cientistas japoneses, tem a origem do nome na palavra Nihon, que significa Japão. O elemento foi demonstrado três vezes pelo professor Kosuke Morita, da Universidade de Kyushu.

O Tennessine homenageia os institutos de pesquisas do Tennessee (estado dos EUA). O Oganesson reverencia o físico nuclear Yuri Oganesián, da Rússia. Já o nome Moscovium tem referência a Moscou, e sua descoberta é de co-autoria de cientistas norte-americanos e russos.

Os quatro elementos são produzidos artificialmente e completam a sétima fileira. Essa foi a primeira alteração que aconteceu na tabela periódica desde 2001, quando foram adicionados os elementos Fleróvio (114) e Livermório (116).