logo-ge

Engenharia Mecatrônica

Profissional que projeta, desenvolve e implementa equipamentos mecânicos na indústria e, por meio de computadores, os automatiza para melhorar a eficiência

O engenheiro mecatrônico é o profissional que projeta, desenvolve e implementa equipamentos mecânicos na indústria e, por meio de computadores, os automatiza para melhorar a eficiência. Também é capaz de operar e fazer a manutenção de máquinas industriais. Unindo os conhecimentos de mecânica, eletrônica e computação, esse profissional trabalha com máquinas que funcionam isoladamente ou até com sistemas mais complexos, ou seja, máquinas que controlam o funcionamento de outras máquinas e que não necessitam da intervenção humana. Pesquisa, desenvolve e implanta softwares para operar equipamentos e, em parceria com o engenheiro de produção, escolhe materiais e tecnologias a serem empregados na usinagem. No seu dia a dia lida com inteligência artificial, robótica, sistemas embarcados, dispositivos mecânicos, controle e automação, instrumentação eletrônica, modelagem, prototipagem 3D e programação de computadores. É possível ingressar na carreira com um curso superior de tecnologia.

Dúvida do vestibulando

QUAL A DIFERENÇA ENTRE ENGENHARIA MECATRÔNICA E ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO?

As duas partem de três áreas: mecânica, elétrica e computação. A diferença fundamental está na ênfase dada em cada uma dessas áreas. A Engenharia Mecatrônica parte de uma base majoritariamente mecânica, a Engenharia de Controle e Automação parte de uma base elétrica, com bastante ênfase em controle e automação.

O que você pode fazer

Projeto Projetar e implementar equipamentos mecânicos para serem usados em linhas de produção nas indústrias.

Automação Automatizar equipamentos mecânicos ou outros sistemas que necessitem de automatização.

Manutenção Fazer a manutenção dos sistemas automatizados e detectar melhorias que potencializem o funcionamento dos equipamentos já existentes.

Software Desenvolver e implantar softwares de automação para a operação de equipamentos mecânicos.

Mercado de Trabalho

O aumento do uso de equipamentos mecânicos que são controlados por computadores, principalmente na indústria, como robôs – já existem departamentos inteiros só comandados por essas máquinas – requer profissionais especializados. Esse cenário ajuda a manter aquecido o mercado para o engenheiro mecatrônico. E a tendência é que essa demanda se mantenha nos próximos anos. Apesar das indústrias química, automobilística, aeronáutica, naval e de petróleo e gás serem tradicionais empregadores do bacharel, todo setor que emprega sistemas robóticos necessita desse engenheiro. Ele é procurado para atuar na área de projeto e manutenção de equipamentos automatizados. Empresas de tecnologia da informação e de integração de sistemas de automação também procuram pelo bacharel para a área de desenvolvimento de softwares. O Sudeste e a região da Zona Franca de Manaus concentram o maior número de oportunidades.

Curso

Apesar de as disciplinas básicas da engenharia, como matemática e física, aparecerem no currículo, a maior parte da carga horária se divide entre as matérias de automação e tecnologia. Estuda-se engenharia de software, modelagem, biomecânica, ciência dos materiais, eletricidade, circuitos digitais, eletrônica de potência, fenômenos de transporte, robótica aplicada, sistemas embarcados e computação para automação. A partir do segundo ano, há muitas aulas em laboratório, onde o aluno coloca em prática o que aprende em sala de aula. No último ano, é preciso fazer estágio e ainda um trabalho de conclusão de curso. Atenção: na UniCesumar, de Maringá (PR), e na Uniplan, de Brasília (DF), o curso é uma habilitação de Engenharia de Controle e Automação.

Duração média: 5 anos.

Outro nome: Eng. de Contr. e Autom. (mecatr.).