Assine Guia do Estudante ENEM por 15,90/mês
Continua após publicidade

Atualidades que podem aparecer na Fuvest 2023

Para além de acompanhar o noticiário, é importante relacionar as atualidades com os conteúdos das disciplinas; veja os temas de maior destaque

Por Karolina Monte
30 nov 2022, 18h09

Não importa de qual vestibular estamos falando. Seja Unicamp, Unesp ou Enem, as grandes provas têm um histórico de cobrar atualidades e fazer valer o esforço do candidato na hora de se manter atualizado sobre o que está rolando pelo mundo. Com a Fuvest, que tem a primeira fase marcada para o próximo domingo (4), não seria diferente.

Para a Fuvest, é importante que o estudante entenda que os acontecimentos culturais, sociais, políticos e econômicos que ocorrem pelo mundo também fazem parte do conteúdo cobrado pelos vestibulares, e que não é um mero “bônus” saber e entender as atualidades. Elas, inclusive, estão listadas nos editais dos vestibulares.

Além disso, o vestibular da USP espera que o candidato saiba fazer pontes entre estes temas atuais e as disciplinas cobradas em sala de aula.

“De nada adianta o candidato ver apenas manchetes de jornais. Ele precisa saber como aquela questão factual está relacionada com conteúdos de Geografia, Matemática e Física, por exemplo, porque atualidades podem cair em qualquer matéria”, explica Sebastian Fuentes, professor de Geografia do curso pré-vestibular Anglo.

Quer um exemplo? Uma questão de Matemática pode pedir que o candidato calcule a área desmatada da Amazônia em dado período, relacionando o tema atual com a disciplina.

As próprias atualidades também podem se relacionar entre si: conflitos geopolíticos podem estar conectados a questões ambientais, por exemplo.

Continua após a publicidade

É bom lembrar que, quando falamos de vestibulares, não é possível ter certezas absolutas sobre o que de fato vai aparecer no dia. É possível, no entanto, estabelecer prioridades de acordo com o perfil da prova.

Pensando nisso, o GUIA DO ESTUDANTE conversou com o professor Sebastian e elencou alguns temas relevantes que podem aparecer na primeira fase da Fuvest 2023.

Amazônia

Queimadas na Amazônia
(Wikimedia Commons/Reprodução)

No Enem 2022, a preservação do meio ambiente foi uma das temáticas de destaque. Para o professor Sebastian, a Fuvest 2023 têm chances de seguir o mesmo caminho, mas aqui o foco tende a ser a Amazônia.

+ Assuntos sobre meio ambiente que podem ser tema de redação

Segundo o professor, existem algumas possíveis abordagens do tema, que passam pelos tipos de riqueza da Amazônia – sejam elas naturais, políticas ou econômicas – e chegam até a degradação do bioma. “O Brasil realmente está causando um aumento no desmatamento da Amazônia? Sim, mas ele podem questionar de que forma nós sabemos disso.”

Continua após a publicidade

Para explorar essas causas, a banca pode utilizar da cartografia, perguntando sobre os sistemas de satélite que o Brasil utiliza para monitoramento e fiscalização das áreas amazônicas. Além disso, a prova também pode questionar sobre as causas e consequências do desmatamento, esbarrando no esvaziamento das políticas públicas de preservação. Neste sentido, o aumento dos casos de grilagem, da mineração, extração e pesca ilegal, bem como o contrabando na Amazônia, têm chances de aparecer.

“Como consequências, podemos colocar a perda financeira, o prejuízo com relação à questão industrial do país”, aponta Sebastian. A questão geopolítica também entra em cena, considerando o impacto do desmatamento da Amazônia nas relações internacionais.

+ O desmatamento da Amazônia e o Brasil na mira do mundo

Guerra na Ucrânia

Os corredores humanitários foram criados para facilitar a saída de civis das zonas de conflito na Ucrânia
Os corredores humanitários foram criados para facilitar a saída de civis das zonas de conflito na Ucrânia (Dan Kitwood/Getty Images)

Apesar de ser um dos acontecimentos mais discutidos durante este ano, a guerra na Ucrânia ainda não foi cobrada por nenhum vestibular – uma questão do Enem 2022 abordava a anexação da Crimeia, mas muito mais relacionada com a tensão de 2014 do que com a situação atual. Segundo Sebastian, a Fuvest 2023 pode ser a primeira a tematizar o conflito.  

+ Rússia e Ucrânia: 4 pontos centrais para entender a crise atual

Continua após a publicidade

Para o professor, os pontos de maior destaque dentro do tema e que merecem atenção são:

  • A crise econômica desencadeada pela guerra;
  • O papel da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no conflito;
  • O fim da União Soviética e as relações políticas estabelecidas na região;
  • A dependência energética da Europa em relação à Rússia de Vladimir Putin.

+ Rússia e Ucrânia: entenda a questão energética por trás da guerra

Pandemia de covid-19 e suas implicações

pandemia de covid-19
(pexels / juliana vitoria/Reprodução)

A pandemia da covid-19 ainda é um grande tema atual, e as provas da Unicamp, Unesp e Enem deste ano provam isso. Para a Fuvest, a aposta é que os holofotes sigam sobre o assunto.

Para o professor do curso Anglo há, inclusive, a possibilidade de intersecção entre esta atualidade e a Guerra na Ucrânia, já que ambas contribuem para uma crise econômica e política mundial. “Também há uma necessidade de mudanças nos planos para lidar com essa crise, social, ambiental, política, econômica e de saúde”, finaliza Sebastian.

Vale lembrar que a covid-19 voltou a gerar um alerta nas última semanas, com o aumento de casos da doença em vários países e a volta de medidas restritivas.

Continua após a publicidade

+ Fuvest 2023: candidatos serão obrigados a usar máscara durante a prova

Conflitos na África, Ásia e América Latina

manifestante pisa em foto da parlamentar americana Nancy Pelosi
Um manifestante pró-China pisa na foto de Nancy Pelosi, parlamentar americana que visitou Taiwan acirrando as tensões com a China (Anthony Kwan/Getty Images)

A crise na Etiópia, os separatistas do Tigré, os diversos conflitos no Egito e a migração em massa da África para a Europa. Para o professor de Geografia, todas estas tensões que ocorrem no continente africano podem aparecer nesta primeira fase.

+ Como guerras atuais aparecem nos vestibulares

A Fuvest possui a característica de cobrar atualidades que, a princípio, estão mais distantes dos noticiários mais conhecidos, mas que já estão ocorrendo há algum tempo. Por isso, é importante estar atento aos jornais que discutem sobre todo o mundo, e não apenas sobre as regiões de maior interesse.

Neste sentido, as transformações na América Latina também podem ganhar destaque. Sebastian ressalta as mudanças de alinhamento nos governos vigentes que estão ocorrendo nas últimas eleições, com a ascensão de governos progressistas.

Busca de Cursos

Continua após a publicidade

Sobre a Ásia, o professor ressalta principalmente o embate territorial e político entre Taiwan, China e Hong Kong. Também merece destaque os acontecimentos relativos à Guerra Fria 2.0, com notícias sobre lançamentos e testes de mísseis pela Coreia do Norte.

 

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

 

Publicidade
Atualidades que podem aparecer na Fuvest 2023
Atualidades
Atualidades que podem aparecer na Fuvest 2023
Para além de acompanhar o noticiário, é importante relacionar as atualidades com os conteúdos das disciplinas; veja os temas de maior destaque

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se você já é assinante faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

DIGITAL
DIGITAL

Acesso ilimitado a todo conteúdo exclusivo do site

A partir de R$ 9,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.