Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Enem Digital tem abstenção de 68,1% dos candidatos

Com 96 mil inscritos, exame-piloto teve menos aglomeração e alguns problemas técnicos

Por Redação Atualizado em 31 jan 2021, 21h14 - Publicado em 31 jan 2021, 20h39

Cerca de 96 mil candidatos se inscreveram para a aplicação da primeira versão digital do Enem, neste domingo (31), mas só 31,9% deles compareceram aos 1028 locais de prova espalhados em 104 municípios. As informações são da coletiva de imprensa do  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame.

Apesar da alta ausência, atribuída especialmente à pandemia de coronavírus, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, destacou o avanço do novo modelo de prova. “Hoje começamos a escrever uma nova história do Enem. E os candidatos que fizeram a prova digital estão concorrendo às mesmas vagas que quem fez a prova tradicional”, afirmou.

  • Segundo Lopes, o Enem foi a primeira avaliação a ser digitalizada, mas há planos de aproveitar essa experiência para outros processos, como Enade e Encceja.  “O ponto mais importante da digitalização é fazer avaliações melhores. O segundo é poder fazer várias provas ao longo do ano – e a pessoa poder fazer até duas vezes o exame no mesmo ano, se tivermos essa capacidade”.

    O presidente do Inep admitiu que houve problemas na aplicação da prova para alguns inscritos. “Tivemos alguns problemas? Tivemos. Mas todo processo nome está sujeito a obstáculos e empecilhos”, afirmou. Um dos problemas afetou um servidor, que não conseguiu transferir a tempo a prova para as máquinas dos candidatos.

    As máquinas, de acordo com o Instituto, foram inventariadas e homologadas novamente neste domingo, para garantir a segurança das provas, que foram transferidas no mesmo dia da avaliação. “Não tivemos nenhum problema de segurança”, afirmou Lopes. Ele lembrou, ainda, que o candidato pode pedir a reaplicação de um só dia ou de ambos, caso prefira. A última chance para fazer a prova será nos dias 23 e 24 de fevereiro.

    “Observamos nas redes que quem fez a prova gostou da experiência. E quem faltou hoje pode vir fazer a segunda prova para conhecer a plataforma e viver essa experiência”, disse o presidente do Inep. Para ele, mesmo que não concorram a uma vaga por terem faltado à primeira avaliação, esses candidatos podem se preparar para outras avaliações digitais no futuro.

    Continua após a publicidade
    Publicidade