Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Escolas apostam em plataformas para alunos manterem o ritmo para o Enem

Estudantes estão se adaptando com as videoaulas e outros conteúdos interativos, como simulados feitos pela internet

Por Juliana Morales 16 abr 2020, 17h10

Por enquanto, a pandemia de coronavírus não afetou o calendário do Enem 2020. As datas de aplicação do exame impresso, nos dias 1º e 8 de novembro, e do digital, nos dias 11 e 18 de outubro, anunciadas no ano passado, foram mantidas pelo Inep. Assim, mesmo com as aulas presenciais suspensas, estudantes de todo o país continuam se preparando, em casa, para as provas. Muitos deles têm como aliados ferramentas de ensino online implantadas pela escolas.

É o caso do Vinicius Santana Santos, de 17 anos, aluno do terceiro ano do Ensino Médio do Colégio Moriah, em Guarulhos, São Paulo. Desde o primeiro ano, ele utiliza as videoaulas, atividades e ferramentas do Sistema de Ensino SAE Digital, que traz, de forma online, os conteúdos previstos pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e da matriz do Enem.

  • Agora com a pandemia, a plataforma está sendo uma forma para que o colégio consiga coordenar e dar continuidade nas aulas. “Sempre usei a internet para estudar, mas agora está sendo de um jeito diferente. Mais do que nunca, eu que tenho que programar minha rotina de estudos”, afirma Vinicius. 

    Com o sonho de cursar Psicologia cada vez mais próximo, todos os dias, a partir das 19h, Vinicius estuda uma matéria, assistindo às videoaulas, enquanto faz anotações. “É preciso ter foco e saber usar essa liberdade para encontrar a melhor maneira de estudar”. Ele ainda aconselha: “Precisamos pensar que agora é a hora para aproveitar e rever os conteúdos que estão atrasados e ler os livros que aparecem nos vestibulares”.

    Com a rotina estabelecida, ele acredita que, assim como seus colegas de sala, não será prejudicado. Mas vê que não será assim para todos: “Eu fico mais preocupado com os outros estudantes que estão perdendo uma parte muito importante do terceiro ano e não têm outros dispositivos de estudo. Na reta final, todo mundo já está pressionado com o Enem, e perder tantas aulas durante o ano gera uma pressão a mais”.

    Continua após a publicidade
  • Acesso livre

    O SAE Digital, desde o fim de março,  iniciou a postagem de videoaulas organizadas por matérias e divididas por dia, com os conteúdos programáticos desde o 1º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio. Além de conteúdo do curso Arrase no Enem, com foco exclusivo para a preparação do exame. O material pode ser acessado no canal do Youtube da empresa.

    Além das videoaulas disponíveis na internet, o SAE Digital também disponibilizou o acesso às plataformas digitais com livros didáticos, materiais de apoio e atividades complementares, que podem ser acessados por computadores, tablets e celulares, para os alunos da Educação Infantil até o Ensino Médio.

    Mas nesse caso, para que os alunos obtenham o material interativo, é necessário que as escolas entrem em contato com o time de especialistas do SAE, pelo site, para discutir como usar as soluções ofertadas e coordenar a distribuição de senhas aos seus alunos. A expectativa é de que a ação impacte 400 mil estudantes nas próximas semanas.

  • Simulado Enem Online

    Outra alternativa para manter os alunos engajados na preparação para o Enem é a aplicação de uma avaliação, de forma remota. Com mais de 2.500 escolas parceiras no Brasil todo, a Evolucional, empresa que auxilia gestores e educadores a tomarem decisões pedagógicas baseadas em dados, aplicará pela primeira vez o simulado do exame via internet. O simulado, que é muito similar à versão oficial, é aplicado presencialmente nas escolas clientes da empresa e agora será oferecido no formato digital, durante a quarentena.

    Assim como na versão presencial, o simulado online terá seus resultados calculados com a metodologia conhecida como TRI (Teoria de Resposta ao Item), a mesma usada no Enem. O algoritmo para apurar os resultados dos simulados presenciais permite prever, com até 99,7% de precisão, o resultado da escola no exame oficial.

  • O simulado online contará com questões já calibradas pela startup, distribuídas nas quatro áreas do conhecimento trabalhadas pelo Enem: Matemática, Linguagens e Códigos, Ciências da Natureza e Ciências Humanas. As escolas parceiras da Evolucional poderão conectar seus alunos do 9º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio no simulado online do Enem, em todo o Brasil.

    “Nesse curto período de tempo, as escolas estão dando grandes saltos rumo à implementação de uma cultura digital. No processo de adaptação de aulas para o ambiente online e estruturação de novos modelos de avaliação, é importante oferecer aos alunos estímulos e recursos capazes de mantê-los preparados para o Enem, mesmo a distância”, afirma o diretor de inovação pedagógica da Evolucional, Vinícius Freaza.

    Continua após a publicidade
    Publicidade