Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Como estudar a Guerra Fria com a série ‘The Americans’

Série da Prime Vídeo sobre dois espiões russos pode ser uma aliada nos estudos sobre o período histórico

Por Wender Starlles Atualizado em 30 ago 2021, 16h41 - Publicado em 27 ago 2021, 20h03

Vencedora do Globo de Ouro em 2019 na categoria de melhor série dramática, ‘The Americans’ é centrada na vida de um casal de espiões soviéticos, Elizabeth e Philip Jenings, que vivem como cidadãos estadunidenses comuns em Washington durante a Guerra Fria (1947-1991).

A dupla de agentes da KGB, serviço secreto da antiga União Soviética, precisa realizar diversas missões para conseguir informações sigilosas do governo americano. Eles utilizam técnicas avançadas de espionagem, lutam contra adversários e lançam mão de inúmeros disfarces. Tudo isso sem levantar suspeitas dos próprios filhos e dos vizinhos – um deles, inclusive, trabalha para o FBI.

Confira alguns momentos históricos marcantes que aparecem na série disponível no Prime Video:

1) ERA REAGAN

A série criada por um ex-agente da CIA Joe Weisberg foi inspirada em acontecimentos reais durante o mandato do presidente Ronald Reagan (1981-1988), quase no fim da Guerra Fria.

Em diversos episódios é possível acompanhar discursos do então presidente sobre o crescente conflito contra os soviéticos. Um dos acontecimentos marcantes é a tentativa de assassinato que Reagan sofreu em 30 de março de 1981, que aumentou a tensão entre os dois países. Na trama, agentes do FBI tentam descobrir se a KGB está envolvida nesse atentado. Ao final descobriu-se que o atentado foi a forma que um lunático encontrou para chamar a atenção da atriz Jodie Foster, que havia participado do filme Taxi Driver.

2) ESPIÕES 

Durante a Guerra Fria (1947-1991), a tensão entre Estados Unidos e União Soviética era tão grande que ambos os países utilizavam espiões infiltrados para obter informações secretas de programas espaciais e nucleares, controle de armas, alimentos, entre outros.

Os agentes da KGB em ‘The Americans’ utilizam táticas pouco éticas para conseguir cumprir as missões, como sedução, chantagem e até assassinato. Porém, as mesmas técnicas são adotadas pelo FBI.

Na trama, Elizabeth e Philip ajudam o público a questionar a todo momento o conceito de identidade nacional e como os acontecimentos têm sempre dois lados. Ao contrário do que vemos em algumas produções audiovisuais de Hollywood em que os americanos são sempre retratados como os mocinhos.

++ ENEM PLAY – Idade Contemporânea: Guerra Fria

Continua após a publicidade

3) ATAQUES NUCLEARES

Em 1983, Reagan faz um discurso para anunciar a construção de um sistema defensivo contra possíveis ataques nucleares soviéticos. Na série, o casal de espiões consegue ter acesso ao projeto inicial desse escudo. 

A ideia do ex-presidente incluía a instalação de um sistema antibalístico no espaço e na Terra. Na época, o projeto foi considerado tão mirabolante que recebeu o apelido de “Star Wars” (“Guerra nas Estrelas”, em português), em referência à saga cinematográfica, porque parecia ter saído de um filme de ficção científica.

4) GUERRA AFEGÃ-SOVIÉTICA (1979-1989)

O conflito entre Afeganistão e União Soviética começou em 1979 e aparece diversas vezes na série. Uma das missões de Elizabeth e Philip é impedir que os afegãos consigam armas avançadas dos EUA. 

Mas guerra acaba com a derrota da União Soviética e as perdas financeiras e militares contribuem para a sua queda em 1991.

Após a retirada das tropas soviéticas, o Afeganistão enfrenta uma série de disputas internas entre grupos rebeldes que desejavam controlar o país. Em 1996, o Talibã vence a disputa e assume o controle da capital, Cabul.

+O que é o Talibã e como o grupo tomou o poder no Afeganistão

5) ‘O DIA SEGUINTE’

A série também mostra o impacto na sociedade que teve o filme ‘O Dia Seguinte’, exibido no canal ABC, em 1983, cuja história narra as consequências da guerra nuclear entre EUA e União Soviética. A exibição reuniu mais de 100 milhões de espectadores.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade