logo-ge

Como usar as redes sociais para estudar na quarentena

Separamos dicas para você aproveitar direito o WhatsApp, Youtube, Facebook, Instagram e Twitter e manter o ritmo dos estudos

Se por um lado as redes sociais podem ser motivo de distração, por outro, se usadas da maneira correta, podem trazer benefícios para o estudo e trabalho. Tê-las como aliadas, principalmente, durante a quarentena, e toda a adaptação que esse momento requer, é um grande ganho. Separamos dicas para você aproveitar direito o WhatsApp, Youtube, Facebook, Instagram e Twitter. Confira!

Veja também

WhatsApp

Uma das maneiras mais usadas para se comunicar com amigos e familiares durante o isolamento social, o WhatsApp, aproveitando seu enorme potencial de alcance, também pode ser um dispositivo para compartilhar conteúdo escolares nessa época complicada. Para servir de apoio nesse momento e ajudar a direcionar os estudos, por exemplo, a Fundaçã1Bi, apoiada pelo GrupMovile, a Fundação Lemann e a Imaginable Futures, desenvolveram o AprendiZa6º – 9º ano.

Gratuita e acessada pelo celular, a ferramenta distribui conteúdo criado por professores parceiros, fundamentado na Base Nacional Comum Curricular. As matérias abordadas são: Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Ciências (química e física), Artes e Inglês.

Para utilizar, basta o aluno enviar um “oi” para o número (11) 97450-6763 ou clicar nestlink. A partir daí, um bot (robô) vai mandar as instruções e perguntar qual é o ano do (a) aluno (a). O estudante receberá uma trilha de 10 conteúdos para estudar por semana, incluindo textos, vídeos e exercícios. Haverá inclusões semanais para cada ano escolar, a fim de manter a ferramenta sempre dinâmica e atualizada. Quem entrar depois poderá voltar nas primeiras semanas ou seguir do momento atual. 

Enquanto muitos não possuem acesso a wi-fi em casa, a maior parte dos planos básicos de operadoras concede acesso ilimitado ao aplicativo, assim a iniciativa pode alcançar mais jovens, minimizando, pelo menos, o impacto e a desigualdade do coronavírus na educação.

No caso dos vestibulandos de 2020, o WhatsApp pode ser uma maneira de interagir com os amigos do cursinho e da escola, trocar conhecimento, tirar dúvidas entre si e também compartilhar conteúdos. Além de ter conversas descontraídas, inclusive por vídeo, que ajudam a cuidar da saúde mental durante um momento delicado. Só cuidado com as fake news e busque fontes confiáveis sobre a pandemia e todos os assuntos atuais.

YouTube

Está aí uma plataforma repleta de conteúdos gratuitos para ajudar no estudos. Professores usam vídeos para explicar as matérias mais diversas, buscadas pelos alunos. No YouTube, você encontra muito material sobre como conseguir uma nota mil na redação ou gabaritar as provas dos vestibulares. Existem canais que vão te ajudar a estudar para cada disciplina do Enem, por exemplo. 

Para dar uma força aos vestibulandos também, o GUIA preparou uma playlist de videoaulas no YouTube. Os conteúdos fazem parte do Curso Enem GUIA DO ESTUDANTE, em parceria com o Curso Poliedro. Com essa seleção de vídeos, os alunos vão poder aproveitar a quarentena para conhecer e experimentar gratuitamente o material do curso.

Confira a playlist de videoaulas para o Enem

Outra ferramenta dentro da plataforma de vídeos que é útil e tem sido explorada nesse período de quarentena são as lives. É uma maneira interativa e dinâmica de se preparar, protegido, sem sair de casa. Para facilitar criamos uma lista das melhores lives para você estudar na semana (13 a 17/4), com datas e horários.

Instagram, Facebook e Twitter

Nessas três redes sociais tem de tudo, desde muitos memes até grandes discussões de assuntos importantes. É preciso saber navegar e tomar cuidado com as distrações.

O ideal é seguir páginas de educação ou específicas de notícias internacionais e acompanhar as editorias de política, mundo, economia e sociedade de grandes portais. Além de ficar de olho nas páginas de professores e pessoas confiáveis que postem conteúdo relevante.

Outra dica é a utilização de grupos nessas plataformas que permitam uma maior interação entre alunos e professores em prol do aprendizado, compartilhando materiais ou até mesmo tirando dúvidas.

Um alerta para as fake news, que se espalham facilmente por essas redes! É importante saber selecionar as fontes, buscar canais confiáveis, fazer a verificação dos fatos, navegar em grandes portais e procurar por jornalistas e colunistas consagrados. E também é preciso ter responsabilidade e checar os fatos antes de passar o conteúdo adiante.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro