Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Estudante da periferia é aprovada em 1º lugar em direito na UFPA

Samira Oliveira pensou em desistir várias vezes do sonho de ingressar na faculdade, mas recebeu apoio de professores e familiares para continuar a estudar

Por Wender Starlles Atualizado em 27 abr 2021, 21h16 - Publicado em 27 abr 2021, 21h07

Ao ouvir as palavras de incentivo de uma professora do ensino médio, Samira Oliveira, 19 anos, decidiu não desistir do sonho de ingressar em uma universidade pública. Depois de dois anos de preparação, ela foi aprovada em primeiro lugar no vestibular de direito na Universidade Federal do Pará (UFPA).

Moradora de Icoaraci, distrito da periferia de Belém, Samira sempre frequentou a rede pública de educação. Porém, devido às dificuldades enfrentadas na escola onde estudou no ensino fundamental e médio, como falta de infraestrutura adequada para os alunos e professores, ela duvidava o tempo todo do próprio potencial. “Desde 2019 eu não acreditava que conseguiria passar. Eu achava meus concorrentes mais preparados e com mais oportunidades”, comenta.

“Você tem a capacidade de chegar onde quiser! Conheço o seu potencial”, essa frase dita pela professora Márcia Nascimento foi um divisor de águas na vida de Samira. 

Na avaliação da estudante, a maioria das escolas públicas não preparam os alunos para o vestibular e, por consequência, a disputa por vagas em universidades de qualidade se torna muito injusta no Brasil. Apesar disso, ao longo da vida Samira sempre encontrou professores que foram capazes de transformar todos os problemas em sonhos, com o auxílio da educação. “Eles foram extremamente importantes na minha aprovação”, destaca.

  • Samira comenta que ficava responsável pelas tarefas domésticas enquanto a mãe, que é diarista, estava no trabalho. Ela precisava revezar os horários de estudos com as tarefas de casa. Durante a quarentena, um dos maiores problemas enfrentados pela jovem foi a questão de lidar com pensamentos de autossabotagem. Isso acontecia quando comparava o próprio desempenho com o de amigos, principalmente na quantidade de acertos nas matérias de exatas. Essa atitude despertava sentimentos de frustração. “Ao errar uma questão me achava burra. Mas com o tempo entendi que as pessoas não precisam ser boas em tudo. Isso é normal”, afirma. 

    Continua após a publicidade

    +‘Passei em 1º lugar em Medicina na USP-RP no meio da pandemia’

    A periferia venceu: Adailson Moura e Samira Oliveira são os novos calouros da UFPA em 2021
    A periferia venceu: Adailson Moura e Samira Oliveira são os novos calouros da UFPA em 2021 Arquivo pessoal/Divulgação

    A família da estudante também desempenhou um papel fundamental na conquista da sua aprovação na UFPA. O irmão dela, por exemplo, além de dar apoio motivacional, comprou todos os materiais necessários para os estudos do vestibular. “Ele fez do possível ao impossível para me ajudar”, comenta.

    Ao ver o nome na lista de aprovados, Samira afirma que se emocionou bastante. O momento foi tão especial que ela não conseguiu conter as lágrimas de felicidade. “Chorei muito! Inclusive, me emociono até hoje, porque isso representou a realização de um sonho”.  

    Para estudantes que ainda não conseguiram ser aprovados no vestibular ou estão no início da preparação, Samira deixa uma mensagem de incentivo. “Tenha coragem para enfrentar os problemas que aparecerão pelo caminho. Não vai ser uma jornada fácil. Mas se isso for o sonho, lute para conquistá-lo. Em alguns momentos você vai se sentir sozinho, mas o seu sonho está te acompanhando sempre. Lembre-se que na preparação para o vestibular, temos que abrir mão de algumas coisas”, completa.

    Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

    Continua após a publicidade
    Publicidade