logo-ge

MEC define conteúdo que cairá no Enade, o “Provão” 2010

Prova será aplicada para 450 mil estudantes que fazem um dos 14 bacharelados ou 5 cursos tecnológicos escolhidos pelo MEC

da redação

Foi divulgado nesta quarta-feira (14) o conteúdo que será exigido na edição de 2010 do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), o tradicional "Provão". Em 2010, os universitários farão a prova em 21 de novembro.

A relação de conteúdos foi publicada no Diário Oficial da União. A consulta é gratuita no site da Imprensa Oficial.

Esperam-se 450 000 estudantes para a prova. Farão a prova os alunos de 14 bacharelados: Agronomia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional e Zootecnia.

– Estudantes com melhores notas no Enade terão bolsa de pós
– Mais sobre o Enade

O provão também será aplicado para os estudantes de cursos tecnológicos em 5 áreas: Agroindústria, Agronegócios, Gestão Hospitalar, Gestão Ambiental e Radiologia.

A prova será obrigatória para os estudantes que fazem algum desses cursos e estão no começo ou no fim do curso. Considera-se aluno ingressante os que tiverem, até 2 de agosto, completado entre 7% e 22% da carga horária – o que costuma corresponder ao primeiro ano. Aluno concluinte é o que terminará a faculdade este ano.

PROVA
A prova terá quatro horas de duração e terá duas partes: dez de formação geral – igual para todos os cursos – e 30 específicas.

A parte geral da prova avaliará a formação de um profissional ético, competente e comprometido com a sociedade em que vive. Esses conteúdos compreendem dez questões, sendo oito de múltipla escolha e duas discursivas. Os testes discursivos avaliarão aspectos como clareza, coerência, coesão e correção gramatical.

As 30 questões da parte específica se dividem em 27 de múltipla escolha e três discursivas, que pretendem avaliar o aprendizado do aluno durante o curso. Para cada área, o Inep publicou portaria específica descrevendo conteúdos, competências e habilidades que serão medidas.

O objetivo do exame não é avaliar os alunos, mas as faculdades. O estudante não é obrigado a ter bom desempenho para receber o diploma. Mas quem falta à prova não recebe o diploma.