Assine com até 65% de desconto

5 carreiras para quem quer trabalhar com Games

O mercado dos e-sports é imenso e abre várias possibilidades de trabalho

Por Giulia Gianolla 13 nov 2020, 18h36

Os jogos eletrônicos podem até parecer puro entretenimento, mas muita gente tira seu sustento justamente disso. Só no Brasil, o mercado de games tem uma receita anual de 1,3 bilhão de dólares, segundo o relatório Brazil Digital Report de 2019. Com mais de 60 milhões de jogadores, o país tem o terceiro maior mercado do setor no mundo. Em outubro de 2020, o youtuber Cellbit, que cria conteúdo voltados para fãs de games, conseguiu arrecadar mais de 2 milhões de reais em uma semana em um financiamento coletivo para desenvolver seu próprio jogo. É inegável: o mundo dos jogos eletrônicos já se estabeleceu com um futuro promissor para quem quer seguir carreira.

Para te ajudar a explorar esse mundo, o GUIA separou algumas das áreas de trabalho para quem se interessa pelo tema.

Programação

O programador é geralmente quem trabalha desde as primeiras etapas do desenvolvimento de jogos. Ele cria os comandos no software, bem como a lógica para que o programa funcione como planejado. Entre os papéis envolvidos no desenvolvimento de jogos, esta é, geralmente, a que mais participa de todas as etapas, desde o esboço até os testes finais. Ele pode se graduar em Ciência da Computação ou em cursos mais específicos, como o Design de Games.

Arte Gráfica

O designer, artista ou animador de games é o responsável por projetar e criar a estética dos jogos. O profissional da área faz a animação e as texturas do jogo, usando softwares de animação para fazer os cenários e os personagens agirem de acordo com o planejado. O curso de Jogos Digitais mistura conhecimentos de Informática e Desenho e já existe em faculdades como a PUC-SP, o IFRJ e a FATEC-AM. Nele, se aprende a construir uma representação gráfica de personagens e cenários, além das animações de tela.

++ Orientação profissional: o que faz o Design de Games

++ Oito games ótimos para estudar

Continua após a publicidade

 

Sonorização

Como a maioria dos conteúdos digitais, jogos eletrônicos precisam de profissionais especializados para criar o ambiente sonoro. A formação em Música, Audiovisual ou Produção Musical pode ajudar o futuro sonorizador a compor a trilha e os efeitos sonoros do jogo. Nesse ramo, também entram dubladores, que dão vida aos personagens dos games. Nesse caso, é necessário ter o DRT, um registro para atores formados.

Jogar profissionalmente

Jogar e-sports já deixou de ser uma atividade apenas para amadores. Hoje, já existem diversas premiações na área e times que contratam jogadores para vestirem sua camisa. O campeonato mais conhecido no Brasil é o CBLOL, que reúne times profissionais do jogo League of Legends. Semelhante aos atletas dos esportes tradicionais, os atletas de jogos eletrônicos são considerados como de alto rendimento e passam por uma rigorosa rotina de treinos.

K/DA é um grupo feminino virtual de K-pop que consiste em quatro versões das personagens de League of Legends Pinterest/Divulgação

++ Games: 5 jogos sobre atualidades como a pandemia e identidade de gênero

++ Gosto de computador e jogos! Que curso posso prestar?

Jornalismo de e-sports

Com o mercado de Games em alta no Brasil e no mundo, profissões mais tradicionais criam ramos ligados a esse universo. O jornalista de e-sports pode trabalhar como narrador ou comentarista em competições, bem como ocupar o cargo de repórter, alimentando veículos de informação com notícias da área. Em 2020, até canal de televisão para esse público surgiu. Foi anunciado que o antigo canal da MTV Brasil agora vai se chamar Loading e surge com a proposta de trazer, em cobertura aberta, conteúdo de jogos digitais e e-sports, bem como séries e filmes jovens.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do curso Poliedro.

Continua após a publicidade
Publicidade