Assine Guia do Estudante ENEM por 15,90/mês
Continua após publicidade

Dicas para conquistar uma vaga de Jovem Aprendiz

Jovens entre 14 e 24 anos podem conseguir o primeiro emprego por meio do programa. Saiba como ir bem no processo seletivo

Por Ludimila Ferreira
16 Maio 2024, 19h00

Conquistar um primeiro emprego não precisa ser difícil, mesmo que você ainda não tenha 18 anos completos. O Programa Jovem Aprendiz, sancionado pela Lei da Aprendizagem em 19 de dezembro de 2000, foi criado para auxiliar jovens estudantes a ingressarem no mercado de trabalho, diminuindo a competição entre os mais novos e os candidatos experientes, que já estão formados ou cursando o Ensino Superior.

Para orientar os adolescentes que estão na busca por uma vaga, o GUIA DO ESTUDANTE conversou com Bruna Tamires Nascimento, especialista da Companhia de Estágios, site de recrutamento e seleção de jovens aprendizes, estagiários e trainees. Ela explica como selecionar a oportunidade ideal e se destacar no processo seletivo.

+ Pé-de-Meia: saiba como fazer a consulta no Jornada do Estudante

Para começar, o que é o Programa Jovem Aprendiz?

As oportunidades de trabalho pelo Programa Jovem Aprendiz podem ser acessadas por jovens com idade entre 14 e 24 anos, exceto para pessoas com deficiência, cuja a faixa etária é ilimitada a partir dos 14 anos. Para os mais jovens, é obrigatório estar matriculado na escola e cursando o Ensino Fundamental ou Médio. Já para os mais velhos, eles podem estar matriculados no EJA (Educação de Jovens e Adultos) ou podem já terem concluído o ensino básico.

Esta categoria de trabalho permite aos jovens adquirir habilidades essenciais, como desenvolvimento pessoal e gestão financeira, além de contribuir para a diminuição da evasão escolar. “Trata-se de uma oportunidade muito interessante para jovens aprenderem sobre o mundo do trabalho, desenvolvendo noções práticas e teóricas sobre possíveis áreas de interesse como administração, marketing e logística, além de receberem um complemento de renda e benefícios”, conclui a especialista.

Continua após a publicidade

+ ‘Quiet quitting’, ‘quiet tok’ e ‘quiet ambition’: entenda os termos

A hora certa de buscar uma vaga de Jovem Aprendiz

Entrar no mercado de trabalho demanda tempo e, principalmente, responsabilidade. Caso o estudante já participe de muitas atividades extracurriculares, como um cursinho pré-vestibular, ou esteja com dificuldade em alguma disciplina escolar, talvez não seja a hora certa.

Porém, esta pode ser a oportunidade do jovem estruturar uma rotina e “aprender a ser adulto”, sem todas as cobranças que esta fase da vida impõe. Isso sem falar que é uma possibilidade para aqueles que precisam contribuir com a renda em casa, mas buscam um trabalho possível de conciliar com a escola.

Por lei, todo estabelecimento que possua sete ou mais funcionários no regime CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), independentemente de sua natureza, seja ela econômica ou social, está obrigado a contratar aprendizes, e o jovem pode encontrar estas vagas falando direto com as empresas ou buscando em sites de emprego ou estágios.

Continua após a publicidade

+ Como conciliar estudos e estágio?

Como escolher a vaga ideal

A melhor vaga é aquela que melhor se adequa à rotina e perfil de cada estudante. É importante levar em consideração o que se quer aprender, bem como expectativa salarial. Questões práticas como distância entre o emprego, a casa e a escola do jovem terão grande impacto no dia a dia, e por isso também devem ser prioridade durante a escolha.

“Muitos jovens se interessam por começar a trabalhar em empresas grandes, de nomes conhecidos, mas que estão localizadas numa região muito distante. Nesta hora, é preciso entender que, muitas vezes, grandes deslocamentos diários podem gerar estresse, afetar a rotina de estudos e trabalho, não sendo sustentáveis no longo prazo”, diz Nascimento.

A especialista também alerta que faltar ao trabalho sem justificativa ou reprovar na escola pode ocasionar na exclusão do programa, e por isso é importante equilibrar bem a rotina.

Continua após a publicidade

+ Desmistificando currículo: recrutadora explica erros e acertos

Faixa salarial e rotina do aprendiz

O estudante que está empregado por meio do Jovem Aprendiz recebe uma remuneração mensal calculada com base no salário mínimo vigente proporcional às horas trabalhadas – sempre entre quatro e seis horas por dia, quatro dias por semana. Logo, contratos com menos horas úteis oferecem um salário menor, e o contrário também acontece.

De acordo com a gerente da Companhia de Estágios, há ainda uma variação salarial de uma empresa para outra, então é preciso avaliar cada oportunidade em particular. Durante os quatro dias acordados no contrato, o aprendiz faz o trabalho sendo supervisionando por um gestor, e, no quinto dia, frequenta o curso teórico relativo à área escolhida. Quando encerrado o contrato, recebe um certificado que pode ser inserido no currículo.

Além do salário, o contrato inclui alguns direitos ao trabalhador como vale transporte, FGTS de 2% (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), férias e décimo terceiro salário com base no período trabalhado. “Embora não esteja previsto no contrato vale alimentação e vale refeição, a maioria das empresas oferece ao Jovem Aprendiz o mesmo pacote de benefícios que disponibilizam aos demais colaboradores”, diz a especialista.

Continua após a publicidade

+ Gosto de muitas profissões. Como escolho o que fazer?

Como se destacar durante o processo seletivo

Agora que o estudante encontrou a vaga certa, se inscreveu e está com uma entrevista marcada, precisa se atentar aos próximos passos. É importante se vestir de modo adequado na hora do processo seletivo, mas não existe roupa certa ou errada para a ocasião. Para Bruna, o ”dress code” não precisa ser uma grande preocupação do participante, que pode ir usando uma camisa, ou mesmo uma camiseta, calça jeans e tênis.

Para quem mora em cidades com o clima imprevisível, se prevenir para possíveis mudanças de temperatura é relevante, já que ninguém quer estar de branco em um dia de chuva, por exemplo. E nada de esquecer o guarda-chuva!

A especialista em recrutamento também recomenda pontualidade e aprender sobre a empresa, critérios inegociáveis. “Chegue meia hora antes do horário agendado, pois podem ocorrer imprevistos como trânsito, fila na recepção do prédio e demora no cadastramento para acessar a empresa”, aponta Bruna.

Busca de Cursos

Continua após a publicidade

Conhecer a história da empresa, o que ela faz e qual o seu público demonstra interesse pela área em que o candidato está concorrendo. Estas informações conseguem ser acessadas por meio dos sites destas companhias, para as que possuem presença online.

+ Como melhorar a memória: o jeito surpreendente descoberto por cientistas

Entre no canal do GUIA no WhatsApp e receba conteúdos de estudo, redação e atualidades no seu celular!

Compartilhe essa matéria via:

 Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso GUIA DO ESTUDANTE ENEM e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

Publicidade
Dicas para conquistar uma vaga de Jovem Aprendiz
Mundo do Trabalho
Dicas para conquistar uma vaga de Jovem Aprendiz
Jovens entre 14 e 24 anos podem conseguir o primeiro emprego por meio do programa. Saiba como ir bem no processo seletivo

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se você já é assinante faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

MELHOR
OFERTA

Plano Anual
Plano Anual

Acesso ilimitado a todo conteúdo exclusivo do site

a partir de R$ 15,90/mês

Plano Mensal
Plano Mensal

R$ 19,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.