Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

EaD: por dentro da rotina de uma estudante da modalidade

Veja como é o dia a dia de quem estuda à distância e inspire-se para criar sua rotina

Por da redação Atualizado em 20 dez 2017, 19h02 - Publicado em 20 dez 2017, 13h30

Cristiani Pereira Marta tem 31 anos e é formada em Secretariado Executivo. Atualmente, faz um curso de Tecnologia em Processos Gerenciais a distância, na Fundação Getulio Vargas (FGV).

A escolha do curso tem a ver com um processo de mudança de foco na carreira: na empresa em que trabalha, ela deixou o secretariado e passou a exercer mais funções relacionadas à controladoria. Cristiani mora em São Paulo com o marido e a opção pela EAD foi uma forma de viabilizar essa segunda graduação, pois não teria condições de frequentar a faculdade todas as noites.

Confira como é a apertada rotina semanal de Cristiani:

De segunda a sexta

Cristiani sai às 8 horas para ir ao trabalho. O trajeto leva cerca de 40 minutos e, no metrô, ela lê o material das apostilas pelo celular. A jornada de trabalho de Cristiani vai até as 18h. Assim como na ida, ela volta estudando no metrô durante o caminho para casa. Eventualmente, professores agendam reuniões online, que ocorrem em tempo real, às 19h. Nessas ocasiões, Cristiani permanece na empresa para participar da interação com colegas e professores.

Ao chegar em casa, após o jantar, Cristiani inicia os estudos por volta das 20h. Primeiramente, ela entra no fórum para conferir a postagem do professor e acompanhar as discussões com os colegas. Como já fez a leitura do tema durante o dia, no metrô, ela consegue interagir e deixar suas impressões sobre o assunto ou tirar eventuais dúvidas.

Após participar do fórum, Cristiani faz anotações referentes ao conteúdo estudado durante o dia. “Faço um resumo, pois, para mim, é mais fácil fixar quando escrevo sobre a matéria”, explica. Geralmente, termina as tarefas por volta das 23h, somando três horas diárias de estudo.

Sábado e domingo

Nos fins de semana, Cristiani costuma dedicar algumas horas para a realização dos trabalhos solicitados pelos professores. A cada bimestre, ela cursa duas disciplinas, e cada uma delas exige a entrega de dois textos reflexivos. Ou seja, semana sim, semana não, há um trabalho a ser feito.

Cristiani só comparece na FGV para fazer as provas, ao final do bimestre. Elas costumam ocorrer aos domingos, das 8h às 12h. Após o almoço, ela participa de workshops, que têm um caráter mais prático, encerrando as atividades às 18h.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade