Clique e assine GE Play por R$16,90

Não sabe que profissão seguir? Estes 5 passos podem te ajudar

Decidir seu futuro pode ser mais fácil se você se preparar para um escolha consciente

Por Letícia Albuquerque - Atualizado em 8 jun 2020, 12h03 - Publicado em 4 jun 2020, 21h07

A pressão para prestar vestibular é muito grande não só porque é uma prova que requer muito estudo mas também porque marca um momento importante de escolha dos estudantes. Qual profissão escolher?

A psicóloga e orientadora profissional Katia Ura é criadora do programa de orientação profissional vivencial Ritus e conta que é importante enxergar esse momento além da escolha da profissão. “Muitas vezes, o vestibular se coloca na vida do adolescente como uma aprovação social e ele encara como um processo para passar de ano, como fazemos em toda nossa vida escolar”, diz. “Mas se ele encarar a prova como um rito de passagem para o universo adulto, tudo vai ser diferente”.

Mas não precisa ficar ainda mais nervoso. A ideia do rito de passagem é apenas um acontecimento que marca a entrada em um outro momento da vida, assim como quando você entrou na escola! A ideia da escolha consciente é respeitar o seu tempo e quem você é. E com a ajuda da psicóloga, traçamos cinco itens indispensáveis que te ajudarão a escolher sua profissão e, também, sobre quem você quer ser no futuro.

Todo mundo quer ter um propósito

Propósito e impacto são palavras comumente usadas pelos jovens ao procurar um emprego, segundo pesquisas de empresas de contratação. Elas definem um perfil mais destemido e preocupado em adequar sua carreira a seu estilo de vida por quem está começando a procurar um emprego.

Mas definir seu propósito pode não ser tão fácil. De acordo com Kátia, muita gente associa que a ideia de impacto social é salvar o mundo, o que não é necessariamente verdade. “Se formos pensar, tudo o que fazemos gera um impacto, seja comprar um sabonete na farmácia, movimentando a economia daquele comércio, até comprando um produto orgânico de produção familiar”, afirma. Dessa forma, todas as escolhas que fazemos podem gerar uma diferença.

A psicóloga conta que determinar um propósito pode ser definir um objetivo e o sentido que você quer dar para o seu caminho. É importante também ressaltar que você pode estabelecer novos propósitos ao longo de sua vida. Isso porque seus objetivos são influenciados pelo autoconhecimento, peça fundamental para definir o que você quer.

Continua após a publicidade

Caça ao tesouro

O autoconhecimento vai te ajudar a identificar seus potenciais e habilidades para descobrir seu caminho e o que chamamos de propósito. Além de contar que esse processo é parte de uma escolha pessoal, Kátia também afirma que ele acontece a partir do amadurecimento.

Ela explica que a vida se parece muito com um jogo de caça ao tesouro. “Você precisa desvendar a primeira pista para encontrar a próxima e assim vai indo, mas você não sabe aonde cada pista vai te levar”, explica. É importante viver cada escolha para descobrir, ao longo do processo, mais sobre você mesmo e sobre o que você quer. “O sentido até aquele momento é a primeira pista”, continua, “e, durante o amadurecimento, vamos juntando todas elas”.

Não tenha tanto medo dos seus medos

Outro ponto importante abordado são os medos. Eles também são grandes norteadores das nossas escolhas e é importante não focar somente na parte boa. Existem muitos medos que são levados em consideração ao escolhermos nossos caminhos – desde o medo de frustrar as pessoas que amamos até o medo de ser pobre – e isso é particular de cada pessoa.

Levar em consideração seus medos não quer dizer evitar de seguir um caminho por medo, mas enfrentá-los ou aceitar algumas limitações. O importante é saber o porquê de suas escolhas e que elas não estão partindo apenas de um medo inconsciente.

Pesquise tudo o que puder

A pesquisa do mercado de trabalho continua sendo importante. É muito difícil escolher uma profissão sem saber como ela é de verdade. Kátia conta que nossas escolhas partem de projeções de como imaginamos determinadas coisas, inclusive a profissão, e só conseguimos ter mais segurança a partir do momento em que vivemos nossas escolhas. Contudo, a pesquisa pode diminuir o impacto das nossas idealizações.

Não se prenda só a entender o que é a profissão e como ela atua. Pesquise sobre as demandas do mercado de trabalho, como é o curso em cada faculdade e até quais as diferenças nos currículos acadêmicos de cada instituição educacional. Unir as informações sobre o que você quer e seu propósito (que partem, como explicamos, do autoconhecimento) com as informações do mundo externo vão te ajudar a entender seu caminho e o que te espera lá na frente.

Aceite a impermanência do mundo

Porém, saiba que é impossível ter controle sobre tudo. Como todas as nossas escolhas, a expectativa é uma característica humana inevitável, mas é importante entender que nem sempre elas se concretizam. Kátia dá o exemplo do momento atual: “ninguém imaginava que uma pandemia iria acontecer, quem cursou Turismo e Relações Públicas, por exemplo, não estava esperando encontrar um mundo assim”. Essas são apenas algumas das profissões que deverão encontrar um cenário novo após a covid-19. Ao aceitar a impermanência das coisas, podemos entender que, no mundo, nada é estático e faz parte da jornada traçar novos caminhos e mudar de opinião.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro.
Continua após a publicidade
Publicidade