logo-ge

Conheça as habilidades profissionais que vão te destacar no trabalho

Dicas para você se sentir pronto para o mercado de trabalho

A tecnologia vem criando novas formas de fazer negócio e, com elas, novas profissões. Isso quer dizer que nem sempre você vai trabalhar usando o que aprendeu na faculdade: vai precisar se adaptar às inovações. Mas, afinal, como garantir trabalho num cenário de tantas mudanças? Uma dica: a saída não está no conhecimento técnico. 

De acordo com Elisa Cavalcante, sócia da consultora de Recursos Humanos 3D Partners, ao longo dos anos, percebeu-se uma valorização das chamadas soft skills, ou ‘habilidades humanas’, que são até mais valorizadas que as habilidades técnicas. São características comportamentais que preparam o profissional para encarar os desafios do mercado. Elisa conta que essa valorização aconteceu quando as empresas perceberam que é possível treinar as capacidades técnicas em seus funcionários, mas é muito mais difícil treinar um comportamento.

A ideia da valorização das soft skills é, também, para garantir a contratação de perfis diferentes, não só daqueles que vê, de um curso top de linha. Hoje, pesquisas mostram que ter pessoas com trajetórias diversas num time gera mais inovação e agilidade, características marcantes do mercado atual. 

Heloisa Vieira, Gerente de Recrutamento e Seleção da startup de habitação QuintoAndar, conta que muitos dos profissionais da empresa não se formaram em algo relacionado à área em que trabalham. A QuintoAndar é uma imobiliária digital que usa a tecnologia para diminuir a burocracia e facilitar o aluguel de um imóvel. Heloisa lembra que a graduação é importante, sim, principalmente para áreas técnicas, mas não é tudo. Para o pessoal da iFood, foodtech brasileira de entrega de comida pela internet, por exemplo, é muito importante que os “colaboradores trabalhem de acordo com a cultura da empresa que foca em inovação, versatilidade e senso de dono”.

Prepare-se para o mercado

Entre as primeiras habilidades que devem ser importantes para o profissional está a resiliência. Em um cenário mundial com mudanças e inovações diárias, ter “a habilidade de adaptação rápida é importante para evitar frustrações”, segundo Heloisa. É necessário estar pronto para resolver problemas e adaptar-se às novas realidades. Elisa diz ainda que também é preciso ter uma atitude positiva em relação ao “não”, ainda que, a princípio, a decisão não agrade. 

Para a consultora de RH, também é importante se comunicar bem e formar alianças. As organizações estão se organizando em um modelo de equipes colaborativas e isso significa que saber trabalhar com pessoas diferentes (inclusive de outras áreas) dará a vantagem para você crescer como profissional. Elisa afirma que a integração ultrapassa as fronteiras entre equipes: “é preciso ter empatia com o problema das áreas diferentes, conhecer e entender como você pode ajudar”.

Ela conta, ainda, que ter visão de negócios tem se tornado importante, independentemente da função exercida. Estar atento à economia global e saber conversar sobre as oportunidades de mercado, por exemplo, pode ser um diferencial importante. “E essa não é uma habilidade que se adquire da noite para o dia, é preciso estudo”, afirma.

Trabalhe suas habilidades

Existem várias formas de se preparar para atender às expectativas do mercado. Aprender com o exemplo dos outros é um ponto importante, porque, segundo Heloisa, “sempre terá alguém fazendo algo de forma diferente de você”. Essa atenção à sua volta e aos avanços dos colegas de trabalho (ou mesmo de profissionais de empresas diferentes) vão ajudar você a se desenvolver continuamente.

Outras atividades diárias que podem ajudar vão desde ouvir podcasts, ler notícias e saber o que está acontecendo no mundo até o conhecimento de suas habilidades e dificuldades. De acordo com Elisa, reconhecer seus talentos e suas limitações é importante. Para ela, o voluntariado é uma experiência incrível: ajuda a se conhecer melhor e desenvolver empatia.

Outra dica importante é aproveitar os momentos de contato com recrutadores para entender como você pode demonstrar que está preparado. Para Natália Dantas, líder do time de recrutamento da empresa de Marketing de Conteúdo Rock Content, “as empresas te contam o que estão buscando, então aproveite das descrições de vagas e dos momentos de contato com entrevistadores para perguntar”. Além disso, ela aponta que é muito importante buscar feedback das pessoas com as quais você trabalha (ou já trabalhou): “realmente busque ouvir e criar planos para melhorar os pontos levantados”.

Heloisa conta que, no QuintoAndar, também “costumamos valorizar bastante a trajetória de entregas das pessoas”. Ou seja, envolver-se em projetos, grupos e dinâmicas, por exemplo, e construir um bom portfólio vão ajudar você a mostrar seu potencial como profissional.