logo-ge

Quero ser cirurgiã, mas não consigo tomar atitudes rápidas

Orientador profissional esclarece

“Quero fazer Medicina. Sou apaixonada por cirurgias, mas tenho medo de não conseguir superar um fracasso ou não ser bem-sucedida. Me apavoro em pensar que tenho que tomar atitudes rápidas ou soluções lógicas que determinem a vida de outra pessoa eu me culparia se algo desse errado. Me preocupo muito também em não conseguir passar no vestibular. Estou no primeiro ano do ensino médio.”

enviado por Helen

*por Maíra Habimorad

Médicos fazendo cirurgia

Helen,

A apreensão e ansiedade de lidar com o fracasso são inerentes ao ser humano. Isso fica mais evidente em momentos importantes como o que está começando a viver. Neste ciclo da vida de um jovem adulto, a pressão para tomar a decisão correta e não perder tempo muitas vezes consome mais energia do que o preparo e estudo efetivo para o Enem ou provas de vestibular.

Antes de tudo, vale pensar em como pode lidar melhor com esta ansiedade. Algumas pessoas fazem esporte, meditação, enquanto outras conversam com amigos e familiares. O importante é achar a sua forma.

É impossível prever se você fracassará ou não, seja no vestibular ou em qualquer outra atividade, então sugiro que direcione este tempo e energia que gasta se preocupando para estudar. Use todo este foco para se preparar para a(s) prova(s) que vai fazer. Afinal, preocupação nunca resolveu problemas.

Quanto à escolha da profissão, sugiro que busque uma forma de conhecer melhor o trabalho de um cirurgião médico. Se possível tente assistir a uma ou mais cirurgias. Esse é o melhor jeito de desmitificar o trabalho. Imagino que lidar com pressão, tomar decisões rápidas e efetivas façam parte do trabalho de um cirurgião, por isso tantos anos de estudo e preparo. Talvez hoje em dia, sem preparo nenhum para desempenhar este papel, bata mesmo um desespero, mas pense que você só entrará em uma sala de cirurgia depois de ser preparada tecnicamente para isso. Lembre-se que estamos falando de algo que acontecerá daqui a no mínimo 9 anos. Ou seja, até la você também tem muito tempo para amadurecer e aprender a lidar melhor com a pressão.

O Guia do Estudante acaba de começar uma parceria com a Cia de Talentos, que, por meio da plataforma de carreira Biruta, oferece orientação vocacional a jovens. A presidente da companhia, Maíra Habimorad, passará a responder as dúvidas dos leitores do GE toda semana.