Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

“Quero ser veterinária de hospital, mas onde moro só tem clínica”

Você pergunta, nossos orientadores respondem

Por Redação 23 set 2019, 20h24

Fiz o primeiro período de Medicina Veterinária, mas estou pensando em trancar e tentar Medicina. Amo os animais e tenho uma relação muito especial com eles, mas não me identifico com nenhuma área profissional da Veterinária. Meu sonho sempre foi trabalhar em hospitais, e no meu estado só tem clínicas veterinárias. Por isso, penso em fazer Medicina, para estar em um local de trabalho que adoro e ter a remuneração que espero. A questão é: prefiro animais…

Ana Beatriz Motta

Por JULIANA RISSARDI, sócia-consultora da People & Results 

Oi, Ana, 

Entendo que você teve uma boa experiência na Medicina Veterinária nesse primeiro período que cursou. Com ele você conseguiu distinguir bem o que quer na área da Veterinária. 

Minha pergunta é: se é seu sonho por que desistir dele antes mesmo de terminar? Se hoje você só vê clínicas veterinárias no seu estado, será que essa não seria a oportunidade de abrir o primeiro hospital para animais? E você ser a primeira empreendedora nesse sentido a fazer isso?

Sua reflexão precisa ser baseada naquilo que você realmente gosta e quer fazer. O dia a dia de uma profissão é sempre muito desafiador. Portanto, fazer o que se ‘brilha os olhos’ é o diferencial para aqueles que querem ser destaque nas suas áreas de atuação. 

Além disso, por que não ir trabalhar em outro Eetado, quando você terminar a faculdade? Reflita e converse com pessoas que são referências para você em suas profissões, e que são apaixonadas pelo que fazem. Você verá a diferença dos resultados quando se fala em prazer e satisfação de trabalhar. E isso ninguém tirará de você. 

Mas, caso você opte por Medicina, minha recomendação é que faça a experiência de um período para verificar se você se adapta, assim terá base para comparar com seus objetivos na Veterinária. 

Boa sorte!  

People & Results

Empresas são feitas de profissionais. São eles que constroem, transformam e perpetuam a cultura corporativa. Quando colocadas em posições que exigem aquilo que cada um tem de melhor, alcançam desempenho superior, são mais felizes. Portanto, cuidar da cultura da empresa e da carreira é peça fundamental na gestão de pessoas e para o sucesso nos negócios. Em suma, pessoas e resultados são o nosso negócio.
(A consultoria, especializada em carreira e cultura organizacional, responderá periodicamente as dúvidas dos leitores do GE).

 

Continua após a publicidade
Publicidade