logo-ge

Unesp aprova política de ações afirmativas para pós-graduação

Ação visa reduzir desigualdades e reserva 20% das vagas a cotistas para o curso de Geografia em Presidente Prudente

A Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) aprovou uma política de ações afirmativas para o programa de pós-graduação da instituição, com foco no curso de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia, no campus de Presidente Prudente.

Com isso, a universidade aplicará, a partir de 2019, a reserva de 20% das vagas na área para candidatos negros, pardos, indígenas, deficientes e pessoas oriundas de famílias com renda igual ou inferior a 1,5 salário mínimo por pessoa. 

O objetivo da iniciativa, que tende a aumentar com o passar dos anos e chegar a uma cota de 50% das vagas para esse público até 2021, é promover a inclusão social e dar força à redução da desigualdade e da discriminação na comunidade. 

Everaldo Santos Melazzo, coordenador do programa, afirma que a decisão foi tomada conjuntamente com outros professores da universidade e que reflete a necessidade de combater a falta de acesso à educação ainda muito presentes no Brasil: “As desigualdades históricas desse país exigem a aplicação de ações afirmativas e a universidade pública não pode se furtar a esse debate”, defendeu ele.

Informações sobre inscrições para a próxima turma serão divulgadas em breve pela universidade. Para saber mais, acesse o site do programa e acesse o edital publicado sobre a nova política adotada para o curso.