Assine Guia do Estudante ENEM por 15,90/mês
Continua após publicidade

‘Barbie’ e outros: como usar na redação os filmes mais pesquisados do ano

Veja como usar 'Avatar 2', 'Oppenheimer', 'Besouro Azul' e outros filmes do ano na redação do vestibular

Por Luccas Diaz
15 dez 2023, 17h48

A contagem regressiva para 2024 já começou! Seguindo a sua tradição anual, o Google divulgou nesta semana a lista de assuntos mais pesquisados pelos usuários ao longo do ano. Na categoria filmes, Barbie encabeça o top 10, ao lado de Oppenheimer, “Avatar 2” (sim, o filme é deste ano, dá para acreditar?) e “Besouro Azul“. E o que isso tem a ver com os estudos? A gente já chega nesse ponto, mas antes, confira a lista completa:

  1. Barbie
  2. Oppenheimer
  3. Velozes e Furiosos 10
  4. Guardiões da Galáxia Vol. 3
  5. Avatar 2
  6. John Wick 4
  7. Besouro Azul
  8. Tudo em Todo lugar ao Mesmo Tempo
  9. Five Nights at Freddy’s: O Pesadelo sem Fim
  10. Gato de Botas 2

Pode citar filme na redação do Enem?

Ao contrário do que muitos pensam, produções culturais como livros, músicas e, claro, filmes, são muito bem vindos na redação. Como já mostramos diversas vezes aqui no GUIA DO ESTUDANTE, não é necessária uma citação de Nietzsche ou Platão para conseguir uma nota mil na dissertação do Enem. Já vimos textos nota máxima citando a série “Anne with an E”, outra com a produção nacional “Aruanas”, além de uma com a animação da Disney, “Encanto”.

Na cartilha de redação do exame, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) descreve como repertório sociocultural “toda e qualquer informação, fato, citação ou experiência vivida que, de alguma forma, contribui como argumento para a discussão proposta pelo participante”. Portanto, filmes, séries, exposições, notícias, livros, frases… tudo pode ser levado em conta!

O que será avaliado é a habilidade do candidato de “compreender a proposta de redação e aplicar conceitos de várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa”. Isto é, o filme no texto precisa estar legitimado, ser pertinente e ter um uso produtivo.

Em suma, não importa apenas o que você cita, e sim como faz isso. Capiche?

Dito tudo isso, vamos ao que interessa! Separamos aqui cinco dos dez filmes mais pesquisados no Google em 2023 para você citar na redação do vestibular. Junto com cada indicação, algumas sugestões de temas nos quais as produções poderiam ser citadas.

Continua após a publicidade

Barbie

O filme da boneca mais famosa do mundo foi, sem sombra de dúvidas, o grande sucesso de 2023. Durante o mês de julho a cor rosa esteve por todo lado: na roupa dos espectadores, na vitrine das lojas, nas festas temáticas e até mesmo no sushi. “Barbie” trouxe de volta o fenômeno das filas de cinema imensas e dos ingressos esgotados.

Nas primeiras semanas do lançamento, ir assistir ao longa se transformou num passeio obrigatório – um cenário inédito no mundo pós-pandemia. Este já primeiro ponto que você poderia levantar sobre o filme em uma redação.

O tal do “Barbiecore” se tornou um verdadeiro fenômeno cultural. Durante aquelas semanas, o mundo parou para falar da boneca e o seu mundo cor de rosa.

Feminismo, o papel do homem na sociedade (o Ken, afinal, é só o Ken), padrões de beleza, consumismo, representatividade feminina, sororidade, machismo, comportamento de manada… tudo isso renderia uma citação de “Barbie”!

Continua após a publicidade

Da lista de filmes, este é, de longe, o repertório mais fácil de ser mobilizado.

Oppenheimer

Parceiro de sucesso e de data de estreia, “Oppenheimer” foi lançado no mesmo dia que “Barbie” – coincidência (ou seria estratégia?) que rendeu ao dia 21 de julho o apelido de “Barbieheimer”. O longa biográfico conta a história de um período específico da vida do físico norte-americano Julius Robert Oppenheimer: quando comandou o famoso Projeto Manhattan, uma empreitada financiada pelo exército dos EUA para desenvolver as primeiras bombas atômicas da história.

O filme do diretor Christopher Nolan é outro prato cheio para usar na redação. Por se tratar de uma história real, aborda alguns fatos históricos importantes e conceitos bem conhecidos de Física e Química.

É possível citar o filme em temas que tangenciem desde os recortes mais óbvios, como os relacionados às bombas atômicas ou à própria Segunda Guerra Mundial, mas também em tópicos mais amplos, como a criação de armas químicas, o uso bélico da tecnologia, e até mesmo a perseguição de determinados grupos da sociedade (Oppenheimer foi acusado de ser comunista e, posteriormente, perseguido pelo governo americano).

Continua após a publicidade

Tudo em Todo lugar ao Mesmo Tempo

O filme foi lançado em 2022, mas foi em 2023 que ganhou o merecido reconhecimento pela Academia. Logo no começo do ano, fez a limpa na cerimônia do Oscar 2023: levou para casa sete estatuetas, entre elas a de melhor filme e melhor direção. Quem já assistiu, sabe: o filme é uma maluquice sem fim. Mas uma maluquice com (muito) sentido.

Explorando o multiverso, ficção científica, humor e muita fantasia, a obra mostra a vida de uma imigrante chinesa que está sobrecarregada com as tarefas do seu dia a dia, além de encarar dificuldades na relação com seu marido, filha e pai.

O enredo e todas as cenas bizarras servem de pano de fundo para mergulhar em temas complexos, que são, sem dúvidas, a cara do vestibular: saúde mental, depressão, conflitos familiares, expectativas e sonhos não realizados, busca por aceitação e preconceitos, além de dificuldades enfrentadas por imigrantes.

A própria repercussão do filme também se tornou algo digno de citação. Com um elenco majoritariamente asiático, fez história com a atriz Michelle Yeoh sendo a primeira asiática a ser premiada na categoria de melhor atriz. A vitória dos co-adjuvantes Jamie Lee Curtis e Ke Huy Quan também foi destaque, despertando discussões sobre etarismo e racismo em Hollywood.

Continua após a publicidade

Besouro Azul

Este tem um lugar especial no coração do brasileiro! O filme “Besouro Azul” marcou a estreia internacional da atriz Bruna Marquezine, famosa pelos seus papéis em novelas e filmes nacionais. O longa é o primeiro do gênero de super-herói a ter como protagonista um herói latino, mais especificamente mexicano.

Do mesmo estúdio de Super-Homem, Mulher Maravilha e Batman, “Besouro Azul” trouxe como protagonista uma família latina que vive em um bairro periférico da fictícia cidade de Palmeira City. Esse é um dos principais pontos narrativos do filme que poderia ser usado em uma redação.

Na obra, a família sofre nas mãos de uma empresa tech que deseja explorar os recursos naturais da região – mesmo que isso custe o despejamento das famílias que vivem ali. A falta de oportunidades de emprego, a xenofobia e a dura realidade de imigrantes também são retratados.

Mas sejamos realistas: o filme também foi alvo de duras críticas. A maioria sobre a representatividade caricata que os americanos fazem de uma família latina. Os personagens são espalhafatosos, bonachões, obcecados por “Maria do Bairro” e têm como som da buzina do carro, “La Cucaracha”.

Busca de Cursos

Continua após a publicidade

Esta caracterização pode muito bem ser referenciada em um texto que aborde estereótipos ou xenofobia. Do outro lado, a estreia de Marquezine no mercado internacional também pode ser uma referência ao falar sobre a presença de artistas brasileiros em Hollywood.

Avatar: O Caminho da Água

Depois de 14 anos de espera, a sequência de Avatar finalmente chegou aos cinemas. Em “Avatar: O Caminho da Água”, o diretor James Cameron leva o público mais uma vez ao universo de Pandora – desta vez, com foco no mundo marinho. Após a derrota das tropas humanas no fim do primeiro longa, Jake, que se tornou por inteiro em um Na’vi, vive ao lado de Neytiri uma vida pacífica, com filhos e amigos. A coisa muda de cenário quando, mais uma vez, a ameaça humana retorna para desestabilizar a paz do local.

Assim como o primeiro filme, “Avatar 2” é uma verdadeira lição sobre a importância de respeitar os ecossistemas e preservar a fauna e a flora. Ao colocar o espectador ao lado dos Na’vi, é inevitável sair das salas do cinema com uma certa raiva dos humanos – ainda que sejamos um deles. No longa, enquanto os nativos vivem em uma relação de harmonia e respeito com a natureza, os homens destroem, matam, queimam e exploram cruelmente o meio ambiente em nome de um suposto progresso.

O filme pode muito bem ser citado em textos que abordem a relação desigual entre homem e natureza, e o seu grande poder de destruição mútua. Em alguns casos, a obra pode entrar também em raciocínios acerca dos movimentos de colonização de povos originários e a exploração irresponsável de recursos naturais.

Entre no canal do GUIA no WhatsApp e receba conteúdos de estudo, redação e atualidades no seu celular!

Compartilhe essa matéria via:

 Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso GUIA DO ESTUDANTE ENEM e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

Publicidade
‘Barbie’ e outros: como usar na redação os filmes mais pesquisados do ano
Redação
‘Barbie’ e outros: como usar na redação os filmes mais pesquisados do ano
Veja como usar 'Avatar 2', 'Oppenheimer', 'Besouro Azul' e outros filmes do ano na redação do vestibular

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se você já é assinante faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

DIGITAL
DIGITAL

Acesso ilimitado a todo conteúdo exclusivo do site

A partir de R$ 9,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.