Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Quanto custa fazer um curso a distância?

Uma graduação a distância costuma sair mais barata do que a presencial. Compare os custos para a sua escolha

Por da redação Atualizado em 10 jan 2018, 18h03 - Publicado em 27 dez 2017, 12h23

Além de ser uma modalidade flexível, que permite ao aluno se organizar para estudar no horário e no lugar que achar mais conveniente, a EAD tem outro atrativo importante: o preço. Em época de crise econômica e financiamento estudantil restrito, as graduações a distância surgem como uma boa opção, já que costumam custar bem menos do que um curso na modalidade presencial. Essa diferença pode chegar a até 75% na mesma instituição de ensino.

“As escolas não precisam fazer grandes investimentos para manter cursos de EAD. Graduações mais teóricas, como Administração e Ciências Contábeis, não necessitam de equipamentos sofisticados: bastam um professor, dois tutores, um ambiente virtual de aprendizagem e conteúdo disponível online. Tudo isso barateia a mensalidade”, justifica Carlos Longo, diretor da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed).

Já os cursos a distância que exigem mais aulas práticas, como Engenharia e Enfermagem, demandam laboratórios virtuais e simuladores de realidade, além de polos de atividades presenciais com laboratórios bem equipados – e, por isso, costumam ter valores mais elevados. Mas, ainda assim, os valores são bem mais em conta do que os dos cursos na modalidade presencial.

Compare antes de escolher com exemplos de cursos nas modalidades presencial e EaD de uma mesma instituição de ensino, com preços praticados em 2017:

Curso Instituição Presencial EaD
Administração (Bacharelado) Anhembi Morumbi (SP) R$ 1.113,00 R$ 319,00
Educação Física (Licenciatura) Unicid (SP) R$ 988,71 R$ 261,30
Engenharia Civil (Bacharelado) Iesb-DF (DF) R$1.943,47 R$ 801,53
Engenharia da Computação (Bacharelado) Uninter (PR) R$ 988,89 R$ 590
Gestão Comercial (Tecnólogo) Unisinos (RS) R$ 882,00 R$ 504
Gestão de Recursos Humanos (Tecnólogo) Senac-SP (SP) R$ 708,00 R$ 377
Letras – Português e Inglês (Licenciatura) Fac. D. Pedro II – Salvador (BA) R$ 702,00 R$ 450
Logística (Tecnólogo) UniCesumar (PR) R$ 698,00 R$ 330,28
Pedagogia (Licenciatura) Unigranrio (RJ) R$ 833,00 R$ 374
Serviço Social (Bacharelado) Unifacs (BA) R$ 611,04 R$ 373,75

Custo-benefício

Longo também explica que o modelo de graduações a distância permite às instituições agregar um maior número de alunos do que os presenciais, o que ajuda a diluir os custos da instituição e a manter uma mensalidade mais acessível para o estudante. No entanto, não se apegue somente ao custo. Quando um curso EAD possui muitos alunos por turma, professores e tutores ficam mais sobrecarregados para atender os estudantes de forma satisfatória, prejudicando a aprendizagem.

Ainda no quesito qualidade, fique atento: segundo os especialistas, é prudente desconfiar de cursos muito baratos. “Instituições que oferecem cursos a uma mensalidade inferior a 200 reais não devem ter receita suficiente para fazer investimentos constantes em pesquisa e inovação”, alerta Roberto Valério, vice-presidente de graduação EAD e polos da Kroton. Além disso, é importante estudar em escolas com professores que tenham titulação de mestres ou doutores, o que gera mais custo para as instituições, encarecendo a mensalidade. Por isso, para quem busca uma graduação a distância cuja mensalidade caiba no seu bolso, o segredo é descobrir o melhor custo-benefício.

Bolsa de estudos

Para quem está com o orçamento apertado, uma boa opção é o Programa Universidade para Todos (ProUni), que distribui bolsas tanto para o ensino presencial quanto para o a distância. Para solicitar uma bolsa do ProUni é preciso ter cursado o Ensino Médio em escola pública, ou como bolsista em escola privada, e ter renda familiar dentro do limite estabelecido pelo MEC. A seleção acontece duas vezes por ano. Para mais informações, acesse o site.

Outra possibilidade é financiar os estudos diretamente com a escola. Muitas instituições, principalmente as de grandes grupos educacionais, costumam manter linhas de crédito para os alunos. Vale lembrar que o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), mantido pelo governo federal, não está disponível para EAD.

Gastos a considerar

O primeiro passo para o seu planejamento de gastos antes de iniciar uma graduação EAD é pesquisar os valores das mensalidades do curso que você quer fazer. E, se você tiver dificuldade em pagá-lo, informe-se sobre bolsas de estudo do ProUni ou da própria instituição em que você pretende estudar. Feito isso, a próxima etapa é organizar as despesas extras. Faça uma lista detalhada, com a estimativa de todos os desembolsos.

Um dos investimentos que, obrigatoriamente, deverão entrar na sua lista é um bom computador. Não precisa ser sofisticado, mas terá de possuir câmera, aplicativos, capacidade de memória ampliada e configuração adequada para rodar os programas e mídias usados no curso. Geralmente, a própria instituição informa os recursos necessários para a graduação. Você terá de gastar também com uma boa conexão de internet, o que significa contratar um provedor que ofereça o serviço de banda larga, garantindo maior velocidade na transmissão de dados. “Além disso, um smartphone simples é sempre útil para baixar algum livro e estudá-lo em qualquer lugar, até mesmo dentro de um ônibus”, recomenda o professor Carlos Longo.

Continua após a publicidade

Outra despesa extra é com a locomoção até o polo. Você terá de gastar com combustível ou comprar passagens para os dias das atividades presenciais. Uma boa dica de transporte é a carona compartilhada, que pode ser combinada com os colegas de turma e ajuda a fortalecer a interação acadêmica. Caso o polo fique em uma cidade muito afastada, você provavelmente precisará arcar com custos de hospedagem. Vale lembrar ainda de incluir a alimentação no seu orçamento, principalmente se for passar o dia todo no polo presencial.

Por fim, não se esqueça de somar às despesas os gastos em casa, como a luz consumida nas horas de estudo, a manutenção do equipamento e a impressão de material de apoio, como apostilas. Geralmente não é preciso despender muito com material didático, pois a maioria da bibliografia recomendada nos cursos costuma estar disponível em bibliotecas virtuais. Mas, se for comprar algum livro, acrescente o valor no seu orçamento.

EaD x Presencial

Compare as despesas mensais de dois alunos de administração da universidade de salvador (Unifacs), na Bahia. Reinivan da Silva Santos faz o Curso na modalidade a distância e Flávia Pereira dos Santos cursa o presencial.

EaD Modalidade Presencial
Reinivan da Silva Santos, 35 anos, é analista bancário e está cursando o 6º período do curso de Administração em EAD para ter mais fexibilidade de horário. Ele mora em Morro do Chapéu (BA) e realiza as atividades presenciais em Salvador (BA). Perfil do estudante    Flávia Pereira dos Santos, 24 anos, é empresária e está cursando o 8° período de Administração presencial. Escolheu essa modalidade porque gosta de compartilhar e ouvir experiências. Também é uma oportunidade para ampliar seu networking.
R$ 366,25 Mensalidade R$ 494,10
R$ 44,50

Seu principal gasto é com impressões de textos, principalmente material de apoio. Para economizar, ele prefere baixar obras digitais gratuitas pela internet.

Material didático Sem custo

A aluna tem impressora em casa, mas raramente a usa para imprimir ou tirar cópias de textos. Quando precisa estudar, ela sempre recorre às bibliotecas da universidade, tanto a física quanto a virtual.

R$ 110

Ele vai ao polo presencial uma vez por mês, quando há avaliações. Normalmente, faz o percurso de sua casa até a escola (cerca de 146 km) de carro.

Transporte R$ 160

Ela mora perto da instituição e costuma ir até lá quatro vezes por semana, de carro.

R$ 11,50

Não há venda de alimentos no polo, por isso costuma lanchar nas proximidades da instituição.

Alimentação R$ 112,00

A estudante tem o hábito de tomar um lanche toda vez que vai para a escola.

R$ 90

É o valor pago pelo serviço de internet mensal.

Tecnologia R$ 120

Tem assinatura de serviço de internet em casa.

R$ 622,25 Total mensal R$ 886,10

Comparação: A diferença no valor da mensalidade entre as modalidades presencial e a distância é de 127,85 reais. No entanto, Flávia precisa investir mensalmente mais 136 reais, principalmente com o transporte e a alimentação. Com isso, ela acaba gastando por mês 263,85 reais a mais do que Reinivan.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade