Clique e assine GE Play por R$16,90

Entenda a avaliação de cursos 2017 do Guia do Estudante

Conheça os critérios utilizados na composição da pesquisa de opinião do GE, elaborada com acadêmicos de todo o Brasil

Por da redação - Atualizado em 16 out 2017, 11h51 - Publicado em 16 out 2017, 07h20

Em sua 27ª edição, a tradicional avaliação de cursos superiores do GUIA DO ESTUDANTE mediu a qualidade de 16,7 mil graduações. Conheça os critérios dessa pesquisa de opinião, realizada com mais de 11 mil acadêmicos.

O QUE É A AVALIAÇÃO

É uma pesquisa de opinião feita, basicamente, com professores e coordenadores de curso. Eles emitem conceitos que permitem classificar os cursos em bons (três estrelas), muito bons (quatro estrelas) e excelentes (cinco estrelas).

O PASSO A PASSO DA PESQUISA

Realizada anualmente, a avaliação desenrola-se no decorrer de oito meses. São cinco etapas básicas:

1. ATUALIZAÇÃO DOS DADOS DAS INSTITUIÇÕES

A redação do GE entra em contato, por e-mail ou telefone, com cada uma das 2.116 instituições de Ensino Superior do país. Por meio do preenchimento de um questionário eletrônico, as escolas informam os cursos que serão oferecidos no próximo vestibular. Em 2017, foram levantados 31.825 cursos.

2. DEFINIÇÃO DOS CURSOS QUE SERÃO AVALIADOS

Nem todos os quase 32 mil cursos participam da avaliação do GE. Para ser avaliado, um curso deve preencher alguns pré-requisitos.

3. PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO

Continua após a publicidade

Uma vez identificados os cursos que serão avaliados (16.797, em 2017), a redação entra em contato com os respectivos coordenadores e solicita a eles o preenchimento de um questionário eletrônico, com informações específicas sobre o curso.

Consultoria técnica: O GUIA DO ESTUDANTE contou com estatísticos que prestaram consultoria técnica no desenvolvimento da metodologia e na sistematização de dados.

Estrelados x não estrelados
Os cursos que passaram pela avaliação obtêm um conceito, mas somente são considerados estrelados aqueles que conquistaram 3, 4 ou 5 estrelas.

Limites das faixas
A nota máxima e mínima de cada uma das faixas de estrelas são determinadas pelo desvio padrão, que leva em conta o desempenho do conjunto de cursos e o quanto as notas variaram em relação à média naquele ano.

A imagem do curso
Vale lembrar que, por se tratar de uma pesquisa de opinião, os resultados refletem, sobretudo, a imagem que o curso tem perante a comunidade acadêmica (reitores, diretores, coordenadores e professores).

4. PESQUISA DE OPINIÃO COM OS PARECERISTAS

A redação do GE aciona uma equipe de pareceristas – coordenadores de cursos, diretores de departamentos e professores. Em 2017, foram 11.720 avaliadores. São eles que dão as notas aos cursos: excelente (5), muito bom (4), bom (3), regular (2), ruim (1) e “prefiro não opinar” (em que é buscada uma nova nota). Cada curso recebe conceitos de, no mínimo, sete pareceristas.

A partir de 2016, os pareceristas passaram a avaliar cada curso sob três aspectos (veja o item 5), dando uma nota para cada pilar.

5. DA NOTA À ESTRELA

Acompanhe o caminho da nota do parecerista à estrela final.

GE/Guia do Estudante
AVALIAÇÃO 2017 CONSIDEROU AS LICENCIATURAS PELA PRIMEIRA VEZ

Em 2016, a avaliação foi reformulada com o objetivo de tornar o processo mais rigoroso, objetivo e transparente. As alterações (veja o item 5) permitiram a análise de cada curso sob três aspectos, a incorporação do histórico de avaliação dos últimos três anos e uma classificação mais precisa, já que o resultado de um determinado curso é considerado em relação ao desempenho dos demais.

Em 2017, a Avaliação do GE inovou mais uma vez ao considerar as licenciaturas do país – foram avaliados 4.100 cursos de formação de professores. “Essas graduações são de fundamental importância para o Brasil. Avaliá-las era uma demanda antiga, e agora temos a satisfação de realizar essa tarefa e oferecer mais esse serviço aos estudantes”, diz Fabio Volpe, diretor de redação do GE.

Continua após a publicidade
Publicidade