Clique e assine GE Play por R$16,90

Faculdade a distância: vantagens e desvantagens do EAD

É importante avaliar o que se encaixa melhor no seu perfil no momento da decisão

Por Julia Di Spagna - 22 jun 2020, 15h24

A pandemia do novo coronavírus impôs uma realidade específica às instituições de ensino no Brasil e no mundo: aulas a distância. Seja ao vivo ou com vídeos gravados previamente, os estudantes acostumados com o modelo tradicional se depararam com uma série de desafios e mudanças. 

Mas esse tipo de aprendizagem não é novidade para muitos brasileiros. De acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), mais de 9 milhões de estudantes estavam matriculados pela modalidade EAD em 2018 e o setor segue em crescimento. 

Será que fazer uma graduação nesse formato vale a pena? Na verdade, não existe certo ou errado para essa pergunta. O importante é analisar o que é o mais compatível com a sua realidade, seus objetivos, suas expectativas e seu perfil. Vale lembrar que um diploma de EAD é reconhecido pelo MEC da mesma forma que um conquistado em um curso presencial.

Para te ajudar a decidir o ideal para você, separamos as principais vantagens e desvantagens da modalidade. Confira:

Vantagens

Horários flexíveis

Quem escolhe fazer uma graduação a distância tem a opção de assistir às aulas quando quiser. Diferentemente do presencial, que exige uma frequência em sala de aula seguindo um cronograma acadêmico, no modelo EAD se você não puder estudar em determinado dia não tem problema. Os conteúdos estarão disponíveis a qualquer hora ((é sempre assim? não tem a opção de aula em live, ao vivo?)).

Isso é vantajoso para pessoas que têm uma rotina mais instável, pois poderão adaptar os estudos ao dia a dia. Quem só tem tempo de estudar no final de semana ou que acha que rende melhor de madrugada, por exemplo, também pode explorar diferentes horários sem problemas. Sem contar que é possível retomar conteúdos mais complexos, pausar e assistir quantas vezes você achar necessário.

Redução de custos com transporte e alimentação 

Estudar em casa reduz as despesas com deslocamento e alimentação, que podem pesar muito no bolso do estudante no final do mês.

Mensalidades mais baratas

As mensalidades dos cursos EAD costumam ser mais acessíveis que a de cursos presenciais. Essa modalidade não demanda uma estrutura física, o que reduz as despesas com aluguel, manutenção, luz, serviços diversos e professores presenciais. Além disso, os custos são distribuídos entre mais pessoas, porque em vez de uma sala de aula que comporta 40 alunos, por exemplo, os cursos a distância podem ter mais de 100 matrículas na mesma turma.

Flexibilidade do local de estudos 

Nesse formato, você pode estudar onde quiser. Se precisa viajar a trabalho, por exemplo, você não perderá o conteúdo programado para aquele dia como aconteceria no presencial. Além disso, variar o local de estudos traz dinamismo para a rotina, o que pode ser motivador para muitas pessoas.

Mais tempo para estudar

Como não será necessário se deslocar para a faculdade, o estudante ganha às vezes horas a mais para estudar. O tempo que ele gastaria no metrô, no ônibus, no trem ou no trânsito em seu próprio carro – o que pode também aumentar o estresse – poderá ser dedicado às aulas.

Além disso, as aulas presenciais seguem um cronograma específico com aulas preestabelecidas e determinada carga horária para cada disciplina. Assim, você precisa se dedicar a diversos assuntos ao mesmo tempo para que nada fique atrasado. Já no modelo EAD, você pode se dedicar a apenas um tema de cada vez e por mais tempo, seguindo no seu ritmo.

Continua após a publicidade

Desvantagens

Distrações

Na faculdade, existem espaços controlados e voltados para os estudos. Nas salas de aula, biblioteca e salas de estudo, as distrações são reduzidas e a prioridade é a concentração. Fora desses ambientes, o estudante pode sentir dificuldade de focar. 

Se o local de estudos não for bem escolhido, como um lugar isolado, silencioso e bem iluminado, a produtividade e o rendimento podem diminuir drasticamente, afetando a formação. 

Necessidade de muito planejamento e comprometimento

Em um curso presencial, logo no começo do semestre, você já recebe todos os seus horários, tempo de duração das aulas, os dias que serão dedicados a determinadas disciplinas… enfim, existe toda uma rotina acadêmica preestabelecida. Em um curso a distância, se o estudante não fizer um bom planejamento e se organizar, pode se sentir meio perdido e desmotivado. 

Dedicando-se pouco, o seu desempenho será prejudicado, mas, ao mesmo tempo, se exagerar na dose e não estabelecer horários para estudo e para descanso, pode se sentir sobrecarregado ou até comprometer outros aspectos da sua vida pessoal. Considere que, estudando em casa, você já não terá a mesma interação social que teria no ambiente acadêmico, então para não se isolar completamente é importante dedicar um tempo a isso.

Mundo virtual

Para conseguir estudar a distância, um fator crucial é o acesso à internet. Sem uma boa conexão, será mais complicado acompanhar os conteúdos, videoaulas e outros materiais disponibilizados pelos professores. Além disso, existe a necessidade de um bom aparelho, seja um notebook ou um tablet. 

Essa modalidade também exige um conhecimento básico de tecnologia. É importante dominar a plataforma na qual as aulas estão para um melhor aproveitamento dos recursos. Muitas pessoas podem ficar receosas de não se adaptarem ou ficarem um pouco perdidas.

Completa autonomia

Embora o desenvolvimento dessa habilidade seja algo muito positivo, quem sente dificuldade para estudar sozinho pode considerar essa uma das maiores desvantagens do estudo a distância. Isso varia muito com o perfil de cada um.

Sem ninguém para cobrar os resultados, o próprio aluno precisa assumir um papel específico e ser crítico em relação à sua postura como estudante. Sem dia e hora para estudar, se ele começar a deixar tudo para depois é possível que os estudos fiquem de lado.

Falta de contato e do ambiente universitário

A falta de interação presencial com colegas e professores pode ser algo muito negativo para estudantes. Embora a tecnologia possibilite videoconferências e conversas por mensagens, essa distância pode se tornar um grande desafio.

Sem contar que a universidade em si costuma ter espaços que possibilitam uma interação única entre os estudantes, que dividem o dia a dia entre aulas, intervalos e estudos em grupo nas bibliotecas e laboratórios, por exemplo. Dependendo do perfil, o estudante pode se sentir frustrado por não viver esse tipo de experiência.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro.

Continua após a publicidade
Publicidade