Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Fuvest 2021: redação questiona se o mundo contemporâneo está fora da ordem

Segundo relatos dos estudantes, coletânea citava neoliberalismo. Prova deste domingo também tem questões de Língua Portuguesa

Por Juliana Morales Atualizado em 9 mar 2021, 16h28 - Publicado em 21 fev 2021, 15h42

Neste domingo (21), estudantes convocados encaram o primeiro dia da segunda fase da Fuvest 2021. Além de responder a 10 questões de Português sobre interpretação de texto, gramática e literatura, os candidatos devem escrever uma redação.  

A proposta de redação da Fuvest nesta edição questiona o candidato se o mundo contemporâneo está fora da ordem. O tema contou com uma coletânea de cinco textos que incluía uma tirinha da Mafalda, que é figura frequente em vestibulares, e um excerto sobre o neoliberalismo, tema de que tratamos no GUIA recentemente. Havia ainda um trecho da música “Fora da Ordem”, de Caetano Veloso, outro do poema “A máquina do mundo”, de Carlos Drummond de Andrade, e uma parte de um discurso da ativista Greta Thunberg sobre as mudanças climáticas.

Os estudantes repercutiram nas redes sociais a temática escolhida pelo vestibular da USP que foi, ao mesmo tempo, bastante ampla e muito atual.

A análise de professores sobre o tema

“Foi um tema bem típico da banca, com um estímulo para a visão crítica e autoral do mundo contemporâneo onde a gente vive”, diz Felipe Leal, professor de redação do Curso Anglo. Segundo o professor, no manual, a banca não estimula o uso direto dos textos da coletânea na redação, mas eles são um excelente recurso para entender o recorte do tema e chamaram a atenção a presença das questões econômica e ambiental.

Felipe destaca a questão do neoliberalismo e da criação de uma sociedade muito desigual e desregulamentada, que não traria essa ordem prometida por ela às vezes. Nesse sentido, há também uma sugestão de que isso é mais amplo, uma maquinização do mundo, a partir do poema de Drummond, segundo o professor.

Continua após a publicidade

“Na questão ambiental, o discurso de Greta Thunberg faz pensar em mudanças climáticas e na ineficácia dessa ordem presente hoje tem para responder às questões urgentes”, acrescenta Leal. Ele diz que as questões econômica e ambiental poderiam ser relacionadas no texto e um caminho possível seria abordar o consumismo e como ele pode gerar destruição ambiental, por exemplo.

A coordenadora de Redação do Poliedro, Fabiula Neubern, explica que, nesse contexto neoliberal, cogita-se um “Green New Deal”, uma nova proposta para enfrentar as mudanças climáticas. Porém, a contemporaneidade está marcada não somente pela emergência climática, mas também pelas constantes mudanças e a dificuldade que elas trazem em elaborar planos de longo prazo. “Principalmente com a contingência da pandemia, o mundo se vê questionando o modelo de dominação da natureza e de comportamento de consumo ocidental para que novas propostas surjam”, explica.

Além do âmbito econômico e ambiental, Leal lembra que a banca da Fuvest não impede que o aluno vá além da coletânea. Dessa forma, era possível pensar mais no aspecto político também e tratar da crise da democracia, por exemplo.

Segundo dia

A segunda prova da segunda fase acontecerá na segunda-feira (22). Neste dia, o estudante deve responder a 12 questões de igual valor, sobre duas a quatro disciplinas, dependendo da carreira escolhida. Se forem duas disciplinas, haverá seis questões para cada uma delas. Se forem três disciplinas, haverá quatro questões para cada uma. Se forem quatro disciplinas, haverá três questões para cada uma. Lembrando que todas as questões, nos dois dias, serão dissertativas.

Resultados

Primeira chamada: 19 de março
Segunda chamada: 29 de março
Terceira chamada: 5 de abril
Lista de espera: a partir de 20 de abril

Quero Bolsa | Graduação, pós-graduação e técnico. Bolsas de Estudo com desconto de até 75% em mais de 1100 faculdades em todo o Brasil. Saiba mais!

Continua após a publicidade

Publicidade