Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Unicamp e PUCRS são campeãs em Ciências Sociais e Humanas

Prêmio Melhores Universidades 2017 identifica as duas instituições - uma pública e outra privada - mais bem avaliadas na área

Por Renato Garcia, Renata Costa, Simone Toledo e Lisandra Matias Atualizado em 17 nov 2017, 13h05 - Publicado em 18 out 2017, 12h05

Em sua 27ª edição, a tradicional avaliação de cursos superiores do GUIA DO ESTUDANTE mediu a qualidade de 16,7 mil graduações. A avaliação é uma pesquisa de opinião feita, basicamente, com professores e coordenadores de curso. Eles emitem conceitos que permitem classificar os cursos em bons (três estrelas), muito bons (quatro estrelas) e excelentes (cinco estrelas). Entenda como é feita a avaliação de cursos.

A partir da avaliação, são identificadas as melhores instituições de Ensino superior (IES) do Brasil – públicas e privadas – e aquelas que mais se destacam em oito áreas do conhecimento.  Entenda os critérios do Prêmio Melhores Universidades 2017 aqui.

Veja a seguir as melhores da área de Ciências Sociais e Humanas em 2017:

Melhor universidade pública: Unicamp

Universidade oferta grande diversidade de bacharelados e licenciaturas de qualidade na área; só no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, pesquisadores publicaram 442 artigos em periódicos especializados em 2016

Fachada do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp

Os cursos da área de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Estadual de Campinas são ministrados em quatro importantes faculdades do campus Campinas: o Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), o Instituto de Estudos da Linguagem (IEL), o Instituto de Geociências e a Faculdade de Educação. Juntas, elas concentram três mil alunos, que a cada ano se matriculam nos 12 cursos de graduação ofertados.

  • “O IFCH é a unidade que mais contribui com a produção científica da Unicamp e também a que mais colabora com a difusão de saberes”, afirma o diretor Alvaro Gabriel Bianchi Mendez. Segundo ele, só em 2016 as 58 linhas de pesquisa do instituto foram responsáveis por captar 510 projetos com recursos de instituições de fomento, o que representa 10% de toda a captação da universidade. “Nossos pesquisadores também publicaram 442 artigos em periódicos especializados, sendo quase metade deles em revistas de circulação internacional”, conta Mendez.

    Fora isso, os alunos dos bacharelados e licenciaturas em Ciências Sociais, Filosofia e História do IFCH contam com a maior biblioteca em humanidades da América Latina, com um acervo de quase 250 mil itens. Há também o Arquivo Edgar Leuenroth, um dos mais importantes arquivos históricos do Brasil, que contém documentos que vão desde à época da colonização portuguesa até o período da ditadura militar.

    Já o bacharelado em Geografia, ofertado junto com a respectiva licenciatura no Instituto de Geociências, tem um projeto pedagógico único no país: seus alunos, durante todos os semestres do curso, têm disciplinas integradas com a licenciatura e também com o curso de Geologia.

    Outra diferença em relação às demais universidades é que os estudantes da licenciatura são incentivados o tempo todo a fazer trabalhos de campo, sem o foco maciço na docência.

    Diferentes tipos de cursos

    O aluno interessado no estudo de Línguas encontra um cardápio variado de opções no Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Unicamp. Caso queira ser um bacharel, ele pode escolher entre Linguística, curso que foca mais nas características da linguagem, ou Estudos Literários, que é um pouco mais amplo e engloba teoria, crítica, história e produção literária. Se optar pela licenciatura em Letras, ele sai com habilitação em português, podendo ser tanto primeira como segunda língua, o que permite uma qualificação para o ensino de português a estrangeiros.

    O IEL conta ainda com um corpo docente qualificado, com 100% de professores doutores, e tem também um forte programa de internacionalização. Todos os anos dezenas de alunos vão cursar parte da graduação em instituições da Europa, Ásia e dos Estados Unidos, enquanto o instituto recebe, em contrapartida, estudantes estrangeiros. “Temos também acordos com outras faculdades públicas de São Paulo, onde nossos alunos podem cursar matérias de seu interesse, assim como nós também recebemos alunos dessas instituições, realizando um intercâmbio interno”, conta o diretor Flávio Ribeiro de Oliveira.

    Por fim, na Faculdade de Educação, os estudantes da licenciatura em Pedagogia encontram uma infraestrurura que conta com laboratórios de informática, salas para atividades corporais e uma biblioteca própria, além da Coleção Particular Maurício Tragtenberg. São 10 mil volumes, como obras raras, manuscritos e objetos pessoais que pertenteceram a um dos principais teóricos da Pedagogia no Brasil.

    Continua após a publicidade

    Melhor universidade privada: PUCRS

    Universidade agrupou seus cursos em uma Escola de Humanidade para que seus alunos se beneficiem de uma formação interdisciplinar

    A Escola de Humanidades, da PUCRS BrunoTodeschini/PUCRS/Divulgação

    Os cursos de Ciências Sociais e Humanas da PUCRS integram a recém-criada Escola de Humanidades, cujo objetivo é evitar a fragmentação do conhecimento de áreas tão afins como Ciências Sociais, Filosofia, Geografia, História e Pedagogia. E, ainda, trabalhar de forma interdisciplinar em eventos, projetos de pesquisa e temas atuais que necessitam de um olhar múltiplo, como violência, envelhecimento e era digital, entre outros.

    Os professores desses cursos são, em sua maioria, doutores e estão à frente de seis laboratórios de pesquisa e 120 grupos, divididos em 26 núcleos de pesquisa, com participação dos alunos de graduação e pós. Isso permite que todos os estudantes que tenham o desejo de fazer iniciação científica possam ser acolhidos em uma pesquisa de seu interesse.

    Em termos de recursos de aprendizagem e infraestrutura, a Escola de Humanidades conta com um acervo específico na biblioteca central da universidade que, além da grande quantidade de livros, inclui e-books e acesso a base de dados de periódicos científicos, além do empréstimo de notebooks para os alunos.

    Há diversos laboratórios para atividades de ensino e pesquisa, como a brinquedoteca, o laboratório de escrita criativa e quatro laboratórios de informática, entre outros.

    “A universidade aposta também em infraestrutura para suporte dos alunos. Um exemplo é o laboratório de aprendizagem para auxiliar nas dificuldades que os alunos tenham como consequência de um ensino básico falho”, diz Ana Regina de Moraes Soster, coordenadora do curso de Geografia. Esse tipo de assistência é importante, em especial para os futuros geógrafos, uma vez que eles precisam de conhecimento em cartografia e, muitas vezes, chegam ao curso sem noções básicas.

    No laboratório de aprendizagem, alunos atendem colegas sob orientação de professores, usando computadores e objetos de aprendizagem nas mais diversas disciplinas, em especial língua portuguesa e matemática.

    Licenciatura e bacharelado

    Os cursos de licenciatura e bacharelado contam com os mesmos professores, que têm, em sua maioria, doutorado ou, no mínimo, mestrado. “O corpo docente é bastante coeso e costuma trabalhar de forma integrada, articulando conhecimentos”, afirma a professora.

    Os alunos de licenciatura participam dos mesmos projetos de campo que os do bacharelado, no entanto, têm a oportunidade de exercer a prática da docência nas escolas da rede pública estadual, alguns com bolsas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (Pibid).

    Certificação adicional

    A Escola de Humanidades oferece certificações adicionais, que são cursos formados por um conjunto de disciplinas da graduação, de uma ou mais carreiras, e que são reunidas por temas afins e de interesse.

    Entre outros, estão sendo ofertados os cursos de capacitação de professores para EAD, cursos introdutórios de idiomas e manuscritos medievais. O aluno recebe um certificado de complementação de estudos, e os créditos (entre 16 e 20) podem ser aproveitados como disciplinas eletivas.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade