Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Enem Digital 2021 terá recursos de acessibilidade e mudanças

A segunda edição do Enem Digital acontece nos dias 21 e 28 de novembro, mesma data das provas impressas

Por Juliana Morales Atualizado em 3 jun 2021, 13h30 - Publicado em 3 jun 2021, 13h26

O Inep divulgou os editais do Enem 2021, na quarta-feira (2). A versão digital do exame tem novidades em relação à prova piloto, realizada na edição passada. Neste ano, o Enem Digital vai ofertar mais de 100 mil vagas e disponibilizará atendimentos especializados.

Dessa vez, o participante que optar pela modalidade digital poderá solicitar, de acordo com suas necessidades, auxílio de acessibilidade, como tradutor intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), prova com letra ampliada (fonte de tamanho 18 e com figuras ampliadas), prova com letra superampliada (fonte de tamanho 24 e com figuras ampliadas), tempo adicional e sala de fácil acesso. Em 2020, esses recursos só estavam disponíveis na versão impressa.

Reportagem do GUIA conversou com candidatos do Enem no ano passado sobre os desafios de acessibilidade na prova. Ficou claro que é preciso aprimorar as ferramentas de inclusão e expandi-las, no vestibular e depois no ensino superior. Além da acessibilidade física, é preciso combater o capacitismo – preconceito que faz com que uma pessoa com deficiência não seja vista como um ser humano “normal” e ser tratada como inferiores.

Data e conteúdo

Nesta edição, a versão impressa e digital do exame serão realizadas nos mesmos dias (21 e 28 de novembro). Os itens das provas também serão iguais. No Enem 2020, a diferença entre o grau de dificuldade da prova digital e impressa causou discussões. Alguns estudantes afirmaram que o conteúdo cobrado na prova estava mais fácil em relação à avaliação impressa. No entanto, especialistas entrevistados pelo GUIA disseram que a prova piloto do digital seguiu a tradição do exame. Com as mudanças, nesta edição, não terá essa polêmica.

No primeiro dia do exame, serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias. Lembrando que, mesmo na modalidade digital, a prova de redação será realizada em formato impresso. Já no segundo dia, os candidatos resolverão questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Continua após a publicidade

O candidato deve escolher qual modalidade (impressa ou digital) durante a inscrição, que poderá ser realizada entre os dias 30 de junho e 14 de julho. Depois de feita, não será possível alterar a versão escolhida. Os treineiros, participantes que ainda não finalizaram o ensino médio e realizam a prova para fins de autoavaliação, só poderão se inscrever para a versão impressa.

  • Como foi a prova piloto

    Cerca de 96 mil candidatos se inscreveram para a aplicação da primeira versão digital do Enem, que aconteceu nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro, mas só 31,9% deles compareceram aos 1028 locais de prova espalhados em 104 municípios.

    + Confira o depoimento de alguns dos estudantes que fizeram o Enem Digital 2020

    O então presidente do Inep, Alexandre Lopes, admitiu na época que houve problemas na aplicação da prova para alguns inscritos. “Tivemos alguns problemas? Tivemos. Mas todo processo nome está sujeito a obstáculos e empecilhos”, afirmou. Um dos problemas afetou um servidor, que não conseguiu transferir a tempo a prova para as máquinas dos candidatos.

    A meta do Ministério da Educação (MEC) é transformar o Enem em 100% digital até 2026.

    Continua após a publicidade
    Publicidade