Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Segundo dia do Enem Digital tem abstenção de 71,3%

Presidente do Inep diz que oferta de vagas para esse formato deve aumentar já na edição 2021

Por Redação Atualizado em 9 mar 2021, 16h23 - Publicado em 7 fev 2021, 20h26

A segunda prova do Enem Digital, neste domingo (7), teve abstenção de 71,3%, superando, como já era esperado, a ausência no primeiro dia, quando a taxa chegou a 68,1%. Dos 93 mil inscritos, apenas 26,7 mil compareceram aos locais de prova. Na versão impressa do Exame Nacional do Ensino Médio, a ausência foi menor, mas ainda ficou acima da metade dos inscritos (51,5% no primeiro dia e 55,3% no segundo) e da média histórica. A falta de preparação adequada e o receio com a alta de casos de covid-19 no país pesaram na decisão dos estudantes.

Sobre o alto índice de abstenção, Alexandre Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), destaca que a infraestrutura foi oferecida, mas fazer ou não a prova é uma escolha individual. “A participação no Enem impresso ou digital é opção do estudante. Da nossa parte é garantir que as pessoas que queiram consigam fazer o exame. Isso a gente fez”, afirma Lopes. “Estamos concluindo um importante capítulo da história do Enem, com a prova digital, que é o futuro”, afirmou em coletiva de imprensa. “Estamos felizes do ponto de vista pedagógico e do sistema desenvolvido”.

Lopes também afirmou que, já para o Enem 2021, que deve acontecer em novembro ou dezembro, haverá mais vagas para a aplicação da prova online. Neste ano, o primeiro, houve 5,7 milhões de inscritos, mas apenas 100 mil para a versão digital. Vale lembrar também que, para manter condições iguais de competição, a redação foi feita à mão nos dois exames.

Camilo Mussi, diretor de Tecnologia e Disseminação de Informações Educacionais, destaca a eficiência do modelo adotado pelo Inep na aplicação do Enem Digital. “Todos, ao final da prova, tiveram os resultados enviados imediatamente para a nossa central. Isso traz uma vantagem enorme em questão de logística e correção”, avalia.

O plano é digitalizar todo o Enem até 2026. Com isso, o Inep espera ampliar os locais de prova, inclusive em cidades menores, e dividir a aplicação em vários dias, reduzindo custos.

O segundo dia do Enem Digital

A prova deste domingo foi dividida em 45 questões de Ciências da Natureza (Química, Física e Biologia) e 45 de Matemática. Acompanhe a correção da prova e saiba alguns dos temas cobrados.

Candidatos que apresentarem diagnóstico de covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa e não puderem fazer a prova devem entrar na na Página do Participante para solicitar a reaplicação, que acontecerá em formato impresso, em 23 e 24 de fevereiro.

Continua após a publicidade
Publicidade