Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Como usar Friends na redação e comparar com os dias atuais

Temas tratados na sitcom podem ser usados em argumentos do seu texto

Por Juliana Morales 10 jun 2021, 18h07

Mesmo após dezessete anos do fim de Friends, a série ainda é um sucesso. Prova disso é a animação de milhares de fãs em relação ao reencontro dos atores que deram vida aos seis amigos protagonistas. Friends: The Reunion estará disponível na HBO Max, no Brasil, no dia 29 de junho. O GUIA já deu dicas de séries leves e divertidas para maratonar enquanto o episódio da reunião não estreia por aqui.

Agora, vamos falar sobre outra coisa que também interessa os vestibulandos fãs da série: mandar bem na redação. Você fica em dúvida se é válido citar sitcons, como Friends, no seu texto do vestibular? Thiago Braga, professor e autor do Sistema de Ensino pH, explica que qualquer referência utilizada de forma orgânica dentro do texto é bem recebida pela banca.

Ele alerta os cuidados que precisam ser tomados nesse caso. “Primeiramente, o estudante só deve utilizar a referência se ela realmente couber no tema que está sendo desenvolvido. O mais importante é como ele vai usá-la para compor o argumento que deseja defender na redação”. O mesmo acontece em relação ao uso de reality show como repertório para redação, como já mostramos aqui no GUIA. 

Outra orientação que o professor dá é sobre contextualizações muito longas. A explicação sobre o exemplo da série precisa ser curta e mais direta – não dá para perder muito espaço só explicando o enredo ou os personagens. “Um dica para fugir desse problema é trazer referências mais amplas e exemplos que seja de conhecimento mais geral. É interessante que pessoas que viram poucos episódios, por exemplo, sejam capazes te entenderem”, sugere Braga.

Diversidade

Carol e Susan, de Friends, dão um abraço, enquanto Ross observa
Giphy/Reprodução

O casamento da personagem Carol (ex-esposa de Ross Geller) com Susan é bom um exemplo de aspectos bem conhecidos pelo público, de acordo com o professor. “É interessante abordar o fato da série dos anos 90 trazer o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A série, que foi vanguardista nessa abordagem, é reconhecida mundialmente por isso”, explica.

Por outro lado, a série manteve o padrão comum da televisão dos anos 90, com todos protagonistas brancos de classe média. Nenhum personagem de destaque é negro, asiático e gay, por exemplo. “A escolha do elenco poderia ser usado numa redação pra criar uma contraposição com as séries de hoje, que têm protagonistas que fazem parte das minorias sociais. Isso mostra uma  evolução dentro da perspectiva da diversidade no mundo do entretenimento”, afirma Braga. 

Transfobia

Kathleen Turner, “pai” de Chandler em Friends

A atriz Kathleen Turner, uma mulher cisgênero, foi a escolhida para interpretar a mulher trans Helena Handbasket – apresentada na série como o “pai” do protagonista Chandler. Em entrevista recente, Turner afirmou que não faria o papel de uma mulher trans atualmente. “Eu não faria, porque existem pessoas reais com melhores capacidades para a personagem”, disse a artista.

Continua após a publicidade

A afirmação mostra avanço na discussão sobre o tema. Assim com as “piadas” ofensivas contra o pai transsexual do personagem Chandler, que passaram batido na época da série, hoje são mais entendidas como um problema sério de preconceito. Pessoas transessuais ainda sofrem muita violência física, verbal e psicológica.

“É interessante fazer referência à dificuldade que Chandler tem em lidar com o fato do pai ser uma mulher trans, mas que no decorrer da série tem uma melhora nessa relação, uma superação”, aponta Braga.

Gordofobia 

Monica Geller
Giphy/Reprodução

A personagem Monica Geller, interpretada por Courteney Cox, foi uma adolescente gorda e que tinha uma relação de compulsão com a comida. Ela sofreu gordofobia durante toda a juventude e, com tanta  pressão de estar no padrão, passou por um processo de emagrecimento. Já adulta e magra, os comentários gordofóbicos sempre apareciam quando o seu passado era trazido à tona em um episódio.

Além de ser um gancho para falar de obesidade e compulsão alimentar, traz uma discussão sobre como pessoas gordas são retratadas em filmes e séries. Apesar do debate sobre pressão estética, corpo livre e distúrbios alimentares terem expandido nos últimos tempos, a gordofobia ainda é um problema vigente no entretenimento e na sociedade em geral. 

Comunicação e tecnologia

Joey e Chandler em Friends
Giphy/Reprodução

Outro contraponto interessante entre a época da série, que acaba em 2004, e os dias atuais é em relação a forma como os amigos se relacionam e se comunicam. A chegada dos smartphones e das redes sociais transformou as relações e a comunicação. Você imagina como seria a relação de Monica, Chandler, Phoebe, Ross e Joey atualmente, com o digital dominando tanto o convívio social? Será que eles teriam a mesma proximidade? Os encontros na cafeteria “Central Perk” continuariam frequentes? 

 

Continua após a publicidade

Publicidade