Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Fuvest: como as obras obrigatórias aparecem na primeira fase

Professores dão exemplos de como os livros foram cobrados em provas anteriores e dicas para a revisão nessa reta final

Por Juliana Morales Atualizado em 9 dez 2021, 14h05 - Publicado em 9 dez 2021, 10h48

No próximo domingo (12), estudantes enfrentarão a primeira fase da Fuvest 2022. Uma das características marcantes do vestibular da USP é a lista de obras literárias cobradas na prova. Entender como os livros são cobrados pode ajudar a ser mais certeiro no estudo de literatura nessa reta final.

Lista de obras obrigatórias da Fuvest 2022, com análises

Relação entre os livros

Outro aspecto que o estudante precisa estar preparado é para estabelecer conexões entre os livros da lista obrigatória. A partir de um trecho específico, ou de um dado de enredo, a Fuvest costuma solicitar relações entre as obras. “O candidato pode até se sentir meio ‘perdido’ em questões que misturam obras diversas, mas deve manter a tranquilidade e recordar tudo o que sabe de cada um dos títulos que aparecerem na questão”, aconselha Marcílio.

Para ficar mais claro como a prova pode abordar dois livros em uma mesma questão, confira 9 exemplos de como as obras obrigatórias se relacionaram em anos anteriores.

Continua após a publicidade

Como revisar as obras?

Para Marcílio, não existe uma estratégia única para revisar os conteúdos de literatura. O melhor caminho, segundo ele, é o aluno fazer aquilo que o deixa mais tranquilo. Nesse momento, não é interessante buscar um mergulho aprofundado, por uma questão de tempo e até de tensão mesmo. Um excelente aliado nessa reta final são os podcasts. O Guia fez uma série em parceria com o curso Anglo com muitos dos livros da Fuvest e que você pode escutar no YouTube, Spotify, Google Podcasts Pocket Casts e Apple Podcasts.

“Alguns, preferem reler trechos das obras, ou poemas. Outros, preferem recorrer a leituras de resumos e análises. Há ainda aqueles que preferem fazer exercícios, por intermédio dos quais podem perceber as lacunas de compreensão que eventualmente tenham. E há ainda os que preferem não fazer nada, para descansar o cérebro para a hora da prova”, diz.

“Diante das questões, o estudante não deve reagir como quem diz ‘eu não sei nada sobre isso’, mas, ao contrário, deve se perguntar “o que eu sei sobre isso?” – e certamente, ele encontrará muita informação a respeito, porque as obras foram analisadas, comentadas, discutidas, ao longo do ano”, completa o professor.

+ Que tal revisar escutando podcast? O Marca Texto, podcast do GUIA em parceria com o Curso Anglo, explica de forma descomplicada as obras cobradas na Fuvest – confira neste link todos os episódios.

Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade