logo-ge

O que fazer nas semanas que antecedem a segunda fase do vestibular?

Especialistas dão dicas sobre rotina e estratégias de estudo nessa reta final

Na reta final dos vestibulares, a preparação para as questões dissertativas das segundas fases se intensifica e é necessário ter boas estratégias para aproveitar as últimas semanas da melhor maneira possível.

Conversamos com Ana Paula Dibbern, do Cursinho Maximize, de São Paulo (SP), Fernando da Espiritu Santo, gerente de inteligência educacional e avaliações do Poliedro, e Edmilson Motta, coordenador Geral do Grupo Etapa, para te ajudar nessa missão. 

Rotina

Nesse momento, o estudante não deve intensificar nem diminuir o ritmo de estudos, segundo Ana Paula, pois dessa forma consegue se preservar física e mentalmente para os desafios que estão por vir. “O ideal é seguir estudando uma quantidade de horas semanais similar ao que estudou ao longo do ano, mas agora focando na revisão dos conteúdos e na resolução de questões dissertativas”, diz. 

Os conceitos abordados nessas questões tendem a ser mais profundos, pois nesse momento o examinador quer verificar a capacidade do estudante de explicar os assuntos que estão sendo cobrados. E treinar esse tipo de questão é importante tanto pela complexidade das abordagens quanto pela dinâmica de limitar-se ao espaço reservado. 

“Quando se trata de questões dissertativas, às vezes, o estudante tem uma noção do assunto, mas não é o suficiente para a resposta, o que pode levá-lo a ficar ‘enrolando’. É importante ressaltar que os corretores não vão encarar isso de maneira positiva’, explica Edmilson. O candidato deve avaliar se a ideia principal está presente no texto, se foi direto ou prolixo e se escreveu de acordo com o comando dado pela questão.

Além disso, o especialistas recomendam manter uma alimentação equilibrada e praticar atividades físicas leves para ajudar a reduzir a ansiedade e o estresse que podem surgir nessa reta final. 

Prioridades

“Na preparação para qualquer vestibular, a palavra-chave é organização. O estudante que deseja obter um bom desempenho nas provas de segunda fase não deve estudar sem antes organizar e priorizar os principais assuntos a serem revisados”, explica Fernando. Segundo ele, essa organização irá ajudar o estudante a definir a sua rotina de estudos, levando em consideração suas necessidades e suas prioridades.

Para saber o que priorizar, a dica é consultar as provas anteriores dos vestibulares que o estudante vai participar, para verificar quais conteúdos que costumam aparecer com maior frequência e conhecer o nível de profundidade do exame.

“Temos poucos dias até a prova e é preciso pensar de forma estratégica. Fazer uma boa revisão e resolver questões dos anos anteriores pode ajudar muito mais do que tentar aprender um conteúdo com o qual se tenha muita dificuldade”, diz Ana Paula.

Veja também

Ao mesmo tempo, nada de entrar na zona de conforto e só revisar os conteúdos com os quais se tem mais afinidade. O estudante deve fazer um balanço entre os que mais aparecem e os que ele menos domina para montar um plano de estudos específico para o seu objetivo.

Também é importante se atentar às disciplinas específicas do curso e do vestibular que ele participará, segundo Fernando, para evitar um gasto desnecessário de energia estudando algo que não fará parte de suas provas. Além disso, muitos exames solicitam uma redação na segunda fase e a dica principal é consultar as provas anteriores, para verificar a estrutura padrão solicitada e o estilo dos temas cobrados.

Faltando uma semana

Nos últimos dias antes da prova, o ideal é focar em finalizar a revisão dos conteúdos estudados ao longo do ano, que possuem maiores chances de ser cobrados, além de retomar fichas e resumos feitos durante a preparação para a primeira fase dos exames. “Já na véspera da prova, é melhor estudar só um pouco ou até mesmo não estudar, pois é importante estar descansado no grande dia”, diz Ana Paula. Também é fundamental confirmar o local de prova e separar os documentos, objetos e lanche para levar. 

No último dia, outra recomendação é que os estudantes façam atividades que possam diminuir a ansiedade. “Coisas que eles gostem e estejam acostumados a fazer, como exercícios leves, um passeio no parque ou cinema, por exemplo”, explica.

Dicas finais

  • Organizar o tempo disponível para não deixar de curtir as festas e não perder o foco no vestibular
  • Consultar as provas anteriores e priorizar os seus estudos a partir dos principais assuntos cobrados
  • Treinar respostas para questões dissertativas, tanto pela estruturação nos espaços reservados como pelo treino de uma letra legível
  • Revisitar temas e atualidades que podem ser cobrados nas redações
  • Alimentar-se bem e praticar atividades físicas leves para ajudar a controlar a ansiedade e o estresse típico de vésperas de vestibulares