Assine com até 65% de desconto

Como se preparar às vésperas da segunda fase da Fuvest

Saiba o que fazer nos dias anteriores e anote as dicas para resolver as provas

Por Ana Lourenço Atualizado em 6 jan 2018, 09h21 - Publicado em 6 jan 2018, 09h05

A segunda fase do vestibular 2018 da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) está aí: a partir deste domingo (7), 21.790 candidatos enfrentarão os três dias de prova necessários para ingressar na Universidade de São Paulo (USP).

É uma verdadeira maratona, e estranho seria não ficar nervoso! Para quem vai prestar e está perdido neste momento, sem saber o que fazer nos próximos dias, fique ligado nas dicas do GUIA que podem te dar uma força nessa hora.

  • Na véspera: estudar ou descansar?

    Ficar sobrecarregado? Jamais! Nossa recomendação é sempre pisar no freio nos dias que antecedem o vestibular e priorizar o descanso. O coordenador do pré-vestibular da Oficina do Estudante, professor Wander Azanha, aconselha os estudantes a dormir mais nos últimos dias. “Se você estiver fazendo cursinho, provavelmente o ritmo de aulas diminuiu neste começo de ano. Aproveite o tempo extra para dormir e descansar mais, desanuviar a cabeça”, diz.

    Estudar coisas novas a essa altura do campeonato não vale mais a pena, só vai servir para aumentar o seu nervosismo. Mas se você sente a necessidade de ainda ficar perto dos livros, opte por ler resumos. Tópicos mais visuais (tabelas, mapas, linhas do tempo) também valem. Para o professor Wander, outra opção é apostar em uma última revisada da prova. “Pegue as provas dos dois últimos anos e dê uma olhada em cada questão, vendo se a sua resposta e a da correção batem”, diz.

    Como me organizar nos três dias?

    Em dia de vestibular, nada pode atrasar, então fazer com antecedência nunca é demais. Aproveite o tempo antes do dia da prova para preparar o seu material e os documentos, sem pressa. Desse modo, a chance de você esquecer fica bem mais difícil (veja abaixo o que levar e o que deixar em casa). Além disso, é fundamental ir conhecer o local de prova antes e planejar bem o horário em que vai sair de casa, contando com possíveis imprevistos como trânsito ou mau tempo.

    O que levar
    Documento de identidade com foto (pode ser RG ou carteira de habilitação)
    Caneta esferográfica azul ou preta
    Lápis nº 2
    Borracha
    Régua, esquadro, transferidor e compasso
    Água e alimentos leves
    Foto 3×4 (somente no primeiro dia)

    Outra coisa muito importante é cuidar da alimentação (veja dicas aqui). Nada de abusar no almoço, e fuja das gorduras e frituras ou alimentos que você não está acostumado a consumir. Separe também a comida que vai levar na prova e a garrafa de água, fundamental para manter a hidratação do corpo e o cérebro ligado.

    Continua após a publicidade

    Na noite anterior, durma cedo. Nada de festa ou conversa até tarde (deixe para conversar depois da prova, você vai ter mais assunto também). No dia da prova, verifique a previsão do tempo para escolher a roupa mais confortável possível, contando que é possível que a sala de prova não tenha ar condicionado ou ventilação adequada.

    O que não levar
    Equipamentos eletrônicos
    Material impresso ou com anotações
    Canetas diferentes das recomendadas
    Gorros e bonés
  • E na hora da prova, o que faço?

    Para controlar o tempo, não há muito segredo. “Comece pelas questões que você tem mais facilidade, porque é provável que consiga responder mais rápido. Se sentir que está demorando tempo demais em uma pergunta, ou que exige um raciocínio muito complexo, deixe para o final e pule para outra mais fácil”, aconselha Wander Azanha.

    No primeiro dia, é importante dar muito valor à redação: ela vale metade da nota nessa prova. É uma boa começar por ela, assim você não corre o risco de o tempo acabar sem ter terminado. Além disso, não esqueça de fazer rascunho e revisar o texto mais de uma vez, conferindo quais erros podem ter passados despercebidos.

    Nas questões dissertativas, lembre-se de que, nas respostas, qualidade importa mais do que tamanho: não adianta encher de informações desnecessárias além da resposta objetiva da pergunta, porque ela não garante uma nota maior. Além disso, você pode acabar escrevendo alguma coisa errada e prejudicando tudo o que está correto. Outra dica é elaborar bem a resposta antes de passar a limpo, priorizando a coesão e a clareza (mais ou menos como você faria na redação).

    Nas questões de Exatas, jamais caia no erro de colocar apenas a resposta, sem demonstrar o raciocínio, mesmo se for uma pergunta mais óbvia e exigir pouco cálculo. Confira cada etapa dos cálculos e deixe-os absolutamente claros para não haver nenhum deslize.

    Além disso, no caso de não saber a resposta para alguma pergunta, é perigoso recorrer à tática de escrever qualquer coisa só para não deixar em branco. “Não tente escrever o que você não sabe, porque isso pode só piorar. Se não tiver ideia do que trata a questão, deixe em branco; se souber alguma coisa, mesmo que não seja a informação completa, pode arriscar colocar, sempre com cautela”, explica o professor Wander.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade