Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Unesp 2022: o que esperar da segunda fase

Desde a edição passada, a Vunesp não segue o modelo tradicional de segunda fase. Confira dicas específicas de revisão e estratégia de prova

Por Juliana Morales Atualizado em 16 dez 2021, 18h10 - Publicado em 16 dez 2021, 17h00

No próximo domingo (19), será aplicada a segunda fase do vestibular da Unesp 2022. Desde a edição passada, por conta da pandemia, a Vunesp (Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista), responsável pelo vestibular, decidiu fazer algumas alterações no formato da última etapa, que foram mantidas nesse ano. A segunda fase, realizada tradicionalmente em dois dias, passou a ter apenas um dia. Além disso, as clássicas questões dissertativas foram substituídas por itens de múltipla escolha. 

Assim, a prova da fase final no próximo domingo será composta de 60 questões objetivas de múltipla escolha, divididas entre as áreas de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática e uma redação. Os candidatos terão 5 horas para resolver a avaliação.

Sendo uma segunda fase de questões objetivas, os estudantes podem esperar que as questões tenham um nível de complexidade maior em relação ao que foi a prova da primeira fase”, afirma Madson Molina, coordenador do Curso Anglo.

Segundo ele, no ano passado isso já aconteceu, e é possível perceber que as questões de primeira fase avaliam habilidades mais horizontais e cobram fenômenos mais comuns. Enquanto a segunda fase exige do candidato mais conteúdo. “No caso das exatas, as questões devem envolver conteúdos mais profundos e mais cálculos”, exemplifica.

Revisão

A dica de Molina para os últimos dias de estudo antes da prova, então, é se “fortificar nas pontas dos conteúdos”. Ou seja, estudar os conteúdos de maior complexidade dos tópicos que mais caem no vestibular da Unesp. Para entender melhor o que vale a pena focar nessa reta final, confira os conteúdos mais cobrados em cada disciplina na segunda fase da Unesp neste link.

“Um exemplo usando Física: vá até o fim da parte de ondulatória, revise o Efeito Doppler (fenômeno físico observado nas ondas quando emitidas ou refletidas por um objeto que está em movimento com relação ao observador), a questão de tubos sonoros e de cordas sonoras”, explica.

Continua após a publicidade

Estratégia de prova

Não existe uma melhor estratégia de prova, mas há vários caminhos. Molina, por exemplo, indica que o candidato leia o tema e os textos de apoio da redação e, em seguida, vá para as questões. Durante a resolução das perguntas objetivas, o estudante vai pensando sobre a redação e anotando ideias, conforme forem surgindo. No final, ele deve reservar uma hora para estruturar o texto. “Dessa maneira, ele está fazendo a redação em cinco horas e não apenas em uma hora”, diz o coordenador.

Redação

A redação tem valor de 28 pontos dentre os 100 totais da segunda etapa da Unesp. Por isso, mandar bem no texto é um passo muito importante para entrar na universidade.

A instituição exige o tipo dissertativo de texto, mais comum nos vestibulares. Esse gênero pede que você desenvolva uma ideia, um problema ou um questionamento com uma consideração final que deve estar de acordo com os argumentos expostos. Na redação da Unesp, não é obrigatório sugerir uma intervenção, como é cobrado no Enem. Nessa outra reportagem, o GUIA reuniu tudo que você precisa saber sobre a redação da Unesp, acesse aqui.

O resultado final da Unesp 2022 será divulgado em 27 de janeiro.

Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

Continua após a publicidade

Publicidade