Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Dia Mundial do Meio Ambiente: fique atualizado para o vestibular

Entenda a pressão mundial que o Brasil recebe diante de uma imagem ambiental devastada

Por Juliana Morales Atualizado em 9 set 2021, 20h59 - Publicado em 5 jun 2021, 00h01

Neste 5 de junho é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Em 2020, o Brasil registrou números crescentes e alarmantes de desmatamento e queimadas. Este ano a situação só piorou. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em abril de 2021, a Amazônia perdeu 581 quilômetros quadrados de sua cobertura vegetal. Isso representa 43% a mais dos valores desmatados no ano passado e trata-se do maior índice de desmatamento no mês de abril desde 2016.

Além da constante devastação, escândalos envolvendo o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, danificam ainda mais a imagem ambiental do país. Duramente criticado por ambientalistas brasileiros, o governo Bolsonaro também sofre grande pressão externa.

Diante da repercussão e relevância do tema, é aconselhável que o estudante fique por dentro do cenário ambiental brasileiro e os desdobramentos políticos. O GUIA preparou uma seleção de conteúdos para te ajudar a ficar atualizado e estudar para o vestibular. Confira!

Ricardo Salles

O governo Bolsonaro assumiu uma postura de enfraquecimento de ações de monitoramento e fiscalização do desmatamento. Além de alterar regras de proteção ambiental. O posicionamento ficou ainda mais evidente após a fala do ministro do meio ambiente Ricardo Salles sobre a famosa “boiada” em reunião ministerial em abril de 2020. Na ocasião, o ministro falou sobre estratégia de usar o foco na pandemia da covid-19 para ‘passar reformas infralegais’.

Nesta semana, a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizou a abertura de um inquérito para investigar o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

O Ministério Público quer apurar se ele cometeu delitos como advocacia administrativa, e se ele dificultou a fiscalização ambiental, e se o ministro impediu a investigação de infração penal que envolva organização criminosa.

+ Entenda melhor investigação contra Ricardo Salles autorizada pelo STF com reportagem da BBC 

Plano Amazônia 2021-2022

Às vésperas da Cúpula do Clima, e em meio a mais uma série de polêmicas envolvendo o Ministério do Meio Ambiente, o governo federal divulgou Plano Amazônia 2021-2022. Trata-se de uma série de objetivos e diretrizes para o combate ao desmatamento na região amazônica nos próximos dois anos. Especialistas criticaram a meta apresentada para 2022, que é 16% maior do que o desmatamento registrado um ano antes do início do governo Bolsonaro.

+ Entenda neste link os números apresentados e o porquê eles foram criticados

Cúpula do Clima

Em abril, Jair Bolsonaro participou da Cúpula do Clima – evento organizado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para discutir a mudança climática mundial e entender o que está sendo feito pelos países para melhorar a questão ambiental. Em seu discurso, o presidente brasileiro prometeu duplicar os recursos para ações de fiscalização ambiental e voltou a pedir dinheiro internacional para custear a proteção da Amazônia. Ele ainda antecipou em dez anos, para 2050, o prazo para o Brasil zerar as emissões de gases do efeito estufa.

+ Confira aqui a repercussão do evento e um histórico dos principais encontros e acordos ambientais

Interferência dos Estados Unidos na Amazônia

Desde os debates presidenciais, contra Donald Trump, em 2020, Joe Biden, do partido democrata, criticou a política ambiental brasileira em relação à Amazônia e afirmou que o país sofreria consequências econômicas significativas se o desmatamento continuasse, caso fosse eleito. Bolsonaro e Salles não receberam bem as críticas. Biden venceu as eleições e o governo brasileiro tardiamente a vitória do democrata.

+ Entenda como os EUA podem interferir na Amazônia

O posicionamento de Greta Thunberg

Apesar da pouca idade, a ativista ambiental Greta Thunberg, 18, já está nos holofotes há um bom tempo. Com participação em eventos importantes e forte presença nas redes sociais, a garota mobiliza muitos jovens e bate de frente com os líderes mundiais que mostram descuido com a questão ambiental. Como é o caso de Bolsonaro, que já se referiu a ela como “pirralha” em um de seus famosos discursos no Palácio do Planalto e ela rebateu. Greta também chegou a fazer críticas ao discurso do presidente brasileiro na Cúpula do Clima.

+ Saiba mais quem é Greta Thunberg e por que ela incomoda

Mais links para você estudar

– Qual é a importância ecológica da Amazônia?

– Amazônia: tudo sobre o bioma e como ele pode cair no vestibular

– Manguezais e restingas na mira de Salles: o que são e qual sua importância

– Qual a relação entre as mudanças climáticas e as queimadas?

– A camada de ozônio está se recuperando?

Continua após a publicidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade