Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Finlândia e Suécia pedem para entrar na Otan e outras notícias da semana

O GUIA DO ESTUDANTE selecionou as 5 notícias mais relevantes do Brasil e do mundo nesta semana

Por Karolina Monte Atualizado em 13 Maio 2022, 19h49 - Publicado em 13 Maio 2022, 19h21

Manter o olho no noticiário é essencial para quem se prepara para os vestibulares. Afinal, as famosas atualidades aparecem como pano de fundo em questões das mais diversas disciplinas, das humanidades às exatas.

Pensando nisso, o GUIA DO ESTUDANTE lança, às sextas-feiras, um resumo dos principais acontecimentos da semana.

Abaixo, confira o que aconteceu no Brasil e no mundo entre 7 e 13 de maio de 2022.

1 – Síria enfrenta ataque mais mortal após cessar-fogo

Dez combatentes ligados ao regime de Bashar al-Assad morreram e outros nove ficaram feridos nesta sexta-feira (13) no norte da Síria. De acordo com as informações de veículos locais, o ônibus que transportava os soldados explodiu após um míssil antitanque atingir o veículo. Os combatentes estavam sendo transportados para suas cidades de origem. 

Segundo informações do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, o ataque foi o mais mortal desde o acordo de cessar-fogo. Em tese, a Guerra da Síria já foi dada como encerrada, desde o pacto entre Rússia e Turquia, há dois anos. A avaliação é de que o governo de Bashar al-Assad venceu o conflito. Na prática, no entanto, as disputas seguem em curso  no território sírio.

Para entender as causas e a atual situação do conflito, leia a matéria do GUIA DO ESTUDANTE sobre o assunto.

2 – Finlândia e Suécia indicam que querem entrar na Otan

Nesta sexta-feira (13), o governo da Suécia indicou que também deseja fazer parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte, a Otan, apenas um dia depois do anúncio do seu vizinho territorial, a Finlândia. A Otan foi criada em 1949 com o objetivo de frear a expansão do comunismo e combater qualquer ataque soviético. 

A expansão da Organização é um dos motivos do ataque da Rússia à Ucrânia, iniciado em 24 de fevereiro deste ano. O presidente russo se opõe veementemente à decisão de países ao redor da Rússia de se filiarem à Otan – decisão sinalizada pela Ucrânia ainda em 2008, mas que acabou derrubada. Após o anúncio de filiação finlandesa à aliança militar, Putin reiterou as ameaças de retaliação à expansão da Otan. O governo sueco disse estar ciente das ameaças de Putin e do risco que essa integração pode trazer ao país.

Entenda os pontos centrais da crise na Ucrânia.

Continua após a publicidade

3 – Jornalista palestina é assassinada na Cisjordânia

A jornalista Shireen Abu Akleh, da rede de comunicação palestina Al Jazeera, foi assassinada na última quarta-feira (11) com um disparo na cabeça durante a cobertura de uma operação militar israelense na cidade de Jenin, na Cisjordânia. Ela usava capacete e colete à prova de balas com a identificação de imprensa quando foi atingida.

A Al Jazeera, junto com testemunhas que estavam no local, afirmaram que a jornalista foi baleada deliberadamente pelas forças israelenses. Autoridades de Israel declararam que fizeram uma solicitação de investigação conjunta com autoridades palestinas para apurar o responsável pela morte de Shireen.

O conflito entre Israel e Palestina acontece há muitos anos, com acusações constantes dos dois lados. Entenda mais sobre as origens do conflito aqui.

4 – Bolsonaro nomeia novo ministro de Minas e Energia 

Foi anunciado na última quarta-feira (11) o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que chega para substituir Bento Albuquerque, exonerado a pedido próprio, segundo o Diário Oficial da União (DOU). Bento Albuquerque ocupava o cargo desde 2018 e era um dos últimos restantes do quadro inicial de nomeação do Presidente Jair Bolsonaro.

Sachsida era chefe da Assessoria Especial de Estudos Econômicos do Ministério da Economia. É doutor em Economia e advogado, e defensor do governo do presidente. Segundo especialistas, a troca no comando da pasta é uma forma do presidente amenizar as críticas feitas ao seu governo após o novo aumento do diesel, anunciado pela Petrobras nesta semana.

5 – Idosa é resgatada após 72 anos vivendo em situação análoga à escravidão

Um mulher que passou 72 anos em situação de exploração foi resgatada há dois meses no Rio de Janeiro, após uma denúncia anônima. Segundo o Ministério do Trabalho, esse é o caso mais longo de situação análoga à escravidão já registrado no Brasil. O caso foi divulgado apenas nesta semana.

Ainda segundo o mesmo órgão, a idosa passou a vida inteira trabalhando para a mesma família, sem receber salários e benefícios, e também perdeu contato com os familiares. E também ressalta que casos como esse, 134 anos após a Abolição da Escravatura, não são raros. A mulher está aos cuidados da Prefeitura do Rio de Janeiro desde 15 de março. Em entrevista ao G1, a assistente social e diretora do centro de recepção de idosos onde a mulher está abrigada disse que “ela não tem a noção de que foi escravizada”.

 Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país. 

  

Continua após a publicidade

Publicidade