Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

6 meses para o Enem: veja como aperfeiçoar sua rotina de estudos

Separamos perguntas e respostas pertinentes para esse momento de avaliação, além de indicações de conteúdos

Por Juliana Morales Atualizado em 15 Maio 2022, 13h39 - Publicado em 13 Maio 2022, 12h17

Você sabe o que significa essa sexta-feira, 13 de maio? A resposta poderia ser a primeira sexta 13 do ano, o temido “dia do azar”. Mas o que vale a atenção de milhares de estudantes de todo o Brasil é que hoje faltam exatamente seis meses para o Enem 2022.

A data é uma ótima oportunidade de analisar como andam os estudos e pensar em maneiras de aperfeiçoar a preparação. Para isso, separamos perguntas e respostas pertinentes neste momento de avaliação, além de dicas e indicações de conteúdos. Confira!

Como melhorar a rotina de estudo?

Um cronograma assertivo, equilibrado e alinhado ao perfil individual de cada estudante faz com que fique menos custoso realizar as tarefas ao longo das semanas e progredir. Sem contar que, quando o estudante estabelece uma rotina e consegue mantê-la, sua confiança é impulsionada pela sensação de dever cumprido.

Filipe Araújo, coordenador pedagógico do Colégio e Curso AZ, recomenda que o estudante divida seu tempo em dois momentos. No primeiro, o foco deve se manter no estudo teórico. Dessa forma vai relembrar assuntos passados e aprender novos conceitos. Já na segunda metade, o aluno pode dedicar-se à resolução de questões com o objetivo de fixar de fato o conteúdo. “Em caso de alunos que tenham mais facilidade em alguns conteúdos, é comum que fique menos tempo em estudos teóricos e mais tempo em resolução de questões”, pontua o coordenador.

O GUIA DO ESTUDANTE conversou com professores e orientadores de estudo e separou 13 dicas infalíveis para organizar a rotina para o Enem. Se você tem mais dificuldade em determinada disciplina, vale recorrer a aplicativos que têm funções para tornar seu dia a dia mais produtivo e motivador. Confira uma lista com 7 ferramentas de organização e teste para entender qual funciona melhor para você.

Quanto tempo estudar? 

Para responder essa questão, Araújo dá a dica de usar como referência a carga horária de aulas assistidas. Por exemplo, se na parte da manhã o aluno assiste 5h de aula, uma boa referência, segundo o professor, é que ele conseguisse estudar pelo mesmo período no contraturno. Isto é, uma hora de estudo individual para cada uma hora de estudo em sala.

“Já quando o assunto é pausa entre os estudos, aconselhamos a aplicação da Técnica Pomodoro para os alunos que possuem maiores dificuldade em se manter concentrados”, afirma o professor. Essa técnica consiste em dividir os estudos em blocos de 30 minutos. Os primeiros 25 minutos são totalmente focados nos estudos e nos 5 minutos finais o estudante faz atividades não relacionadas aos estudos, como ir ao banheiro ou responder alguma mensagem.

Mais do que reservar horas suficientes para as tarefas do dia, é necessário que esse tempo seja de qualidade. Em entrevista ao GUIA DO ESTUDANTE, a youtuber Susane Ribeiro falou de hábitos e técnicas para aprender mais em menos tempo. A especialista alertou em relação ao overlearning – o “sobreaprender” na tradução para o português. O termo refere-se ao estudo em excesso: fixar no conteúdo, mesmo depois de ter adquirido grande domínio. Nesses casos, o candidato acaba gastando tempo fazendo mais e mais exercícios que não vão gerar, necessariamente, maior retenção do conteúdo.

Deu para perceber que, para se destacar, não basta apenas fazer as leituras e resolver os exercícios: é preciso encontrar a forma estratégica de estudar. Uma boa maneira de buscar esse conhecimento é por meio de livros. Confira, então, nossa seleção de 5 obras sobre a “arte” de estudar.

O que fazer para colocar o estudo em prática?

A resposta talvez seja mais previsível, mas não menos importante. A dica para treinar é realizar provas de anos anteriores e simulados. Entretanto, a simples realização de dezenas de simulados ao longo do ano não é o suficiente para garantir uma melhora no desempenho nos vestibulares. Existem alguns fatores que você não pode deixar de lado durante e depois da realização dos exercícios.

Continua após a publicidade

Em uma outra reportagem, conversamos com especialistas para elencar as melhores dicas para quem quiser aproveitar os simulados como uma verdadeira ferramenta de estudos. Uma das principais recomendações é fazer um relatório a partir do simulado. Após realizar a prova teste, é interessante o estudante montar uma análise dos três tipos de erros que ele pode ter cometido: por conteúdo, distração ou estratégia.

+ Teste: Você sabe aproveitar os simulados para o vestibular?

Essa você que responde: está conseguindo manter o equilíbrio?

O vestibular é um período cheio de pressão e que gera um turbilhão de emoções. Diferentemente do que muitos praticam, apenas estudar freneticamente não é a fórmula do sucesso. O psicológico também é um fator determinante.

Mas como manter esse equilíbrio? Bom, o primeiro passo é ter em mente que um ano de vestibular não precisa ser um ano exclusivamente de estudos. Separe um tempo para alguma atividade extra que “esquente seu coração” e te dê uma sensação de relaxamento. Pode ser esporte, aula de música, dança, ou até reservar um momento do dia para sua leitura ou vídeo game preferido. Isso vai contribuir para que a mente esteja mais leve inclusive no momento de estudo.

Separamos conteúdos que vão te auxiliar a pensar na sua saúde mental e lidar com ela da melhor forma.

– 5 podcasts para ajudar a sua saúde mental;

– Por que é possível – e necessário – relaxar em ano de vestibular;

– 7 técnicas de respiração para controlar a ansiedade;

– Como proteger a saúde mental das armadilhas das redes sociais?;

– Como desenvolver confiança para o vestibular?

 Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país. 

Continua após a publicidade

Publicidade