logo-ge

Veja a redação de estudante que tirou 1.000 duas vezes no Enem

Tema de redação do Enem 2017 foi Desafios para Formação Educacional de Surdos

Os espelhos de correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 já estão disponíveis para consulta. A versão digitalizada é publicada com fins pedagógicos. Na Página do Participante, é possível verificar as justificativas da nota atribuída pelos corretores em cada competência avaliada.

Na última edição do exame, o tema foi Desafios para Formação Educacional de SurdosSó 53 candidatos alcançaram nota 1.000 em seus textos.

Veja também

A estudante mato-grossense Thaís Fonseca Lopes de Oliveira, de 18 anos, faz parte do pequeno grupo que tirou a nota máxima na redação do Enem 2017. Essa é a segunda vez consecutiva que ela alcança os 1.000 pontos.

Thaís concedeu o seu texto ao Guia do Estudante. Veja abaixo a transcrição da redação, sem edição:

Trecho do espelho de redação da estudante Thaís de Oliveira

Trecho do espelho de redação da estudante Thaís de Oliveira (Thaís de Oliveira/Divulgação)

“Na mitologia grega, Sísifo foi condenado por Zeus a rolar uma enorme pedra morro acima eternamente. Todos os dias, Sísifo atingia o topo do rochedo, contudo era vencido pela exaustão, assim a pedra retornava à base. Hodiernamente, esse mito assemelha-se à luta cotidiana dos deficientes auditivos brasileiros, os quais buscam ultrapassar as barreiras as quais os separam do direito à educação. Nesse contexto, não há dúvidas de que a formação educacional de surdos é um desafio no Brasil o qual ocorre, infelizmente, devido não só à negligência governamental, mas também ao preconceito da sociedade. 

A Constituição cidadã de 1988 garante educação inclusiva de qualidade aos deficientes, todavia o Poder Executivo não efetiva esse direito. Consoante Aristóteles no livro “Ética a Nicômaco”, a política serve para garantir a felicidade dos cidadãos, logo se verifica que esse conceito encontra-se deturpado no Brasil à medida que a oferta não apenas da educação inclusiva, como também da preparação de número suficiente de professores especializados no cuidado com surdos não está presente em todo o território nacional, fazendo os direitos permanecerem no papel. 

Outrossim, o preconceito da sociedade ainda é um grande impasse à permanência dos deficientes auditivos nas escolas. Tristemente, a existência da discriminação contra surdos é reflexo da valorização dos padrões criados pela consciência coletiva. No entanto, segundo o pensador e ativista francês Michel Foucault, é preciso mostrar às pessoas que elas são mais livres do que pensam para quebrar pensamentos errôneos construídos em outros momentos históricos. Assim uma mudança nos valores da sociedade é fundamental para transpor as barreiras à formação educacional de surdos.

Portanto, indubitavelmente, medidas são necessárias para resolver esse problema. Cabe ao Ministério da Educação criar um projeto para ser desenvolvido nas escolas o qual promova palestras, apresentações artísticas e atividades lúdicas a respeito do cotidiano e dos direitos dos surdos – uma vez que ações culturais coletivas têm imenso poder transformador – a fim de que a comunidade escolar e a sociedade no geral – por conseguinte – conscientizem-se. Desse modo, a realidade distanciar-se-á do mito grego e os Sísifos brasileiros vencerão o desafio de Zeus.” 

Como é feita a correção

Os corretores avaliam cinco competências, cada uma valendo 200 pontos. O detalhamento dos critérios pode ser encontrado na Cartilha de Participante – Redação no Enem 2017.

Competência 1
Norma culta: Avalia a obediência do candidato à norma-padrão da língua escrita.

Competência 2
Capacidade de leitura: Envolve a compreensão da proposta, a aplicação do conhecimento de várias áreas (aqui, entra a avaliação do repertório) e desenvolvimento do tipo de texto pedido – no caso, a dissertação. Nessa competência, é importante entender que um ponto chave da redação é não fugir do tema – para não correr riscos, leia com atenção (e mais de uma vez) a proposta e a coletânea.

Competência 3
Tese e argumentação: Avalia a capacidade de selecionar, relacionar e organizar fatos e opiniões em defesa do argumento.

Competência 4
Coesão: Avalia a articulação e os nexos que se estabelecem entre os elementos do texto. É, basicamente, a utilização de elementos e mecanismos de linguagem que possibilitem a argumentação.

Competência 5
Proposta de intervenção social: Avalia se o candidato conseguiu propor, de maneira objetiva, clara e detalhada a proposta de solução para o problema abordado, e se é plausível e faz sentido em relação ao tema. O aluno ainda deve se lembrar de manter o respeito aos direitos humanos. Repare que a proposta de intervenção é um dos itens mais importantes, pois há uma grade de avaliação somente para ela.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Matheus Santos

    Assisti um vídeo MUITO BOM! Que ensina um MÉTODO para APRENDER 9X Mais Rápido! E Tirar a MELHOR Nota no Enem. O link do vídeo é esse: bit.ly/APROVADO-NO-ENEM-2018

    Curtir

  2. It’s aan awesome article in support of all the internet ᥙsers; they will get advantage frօm it Ӏ ɑm sure.

    Curtir