Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Enem: 10 coisas que você pode fazer com a nota do exame

O Enem pode abrir muitas portas para os estudantes. Confira a lista de oportunidades e saiba a melhor forma de acessar

Por Alexandre de Melo Atualizado em 19 ago 2021, 17h38 - Publicado em 16 ago 2021, 00h01

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a principal porta de acesso para universidades públicas e privadas e, de quebra, acaba por avaliar a qualidade do Ensino Médio no Brasil. Além disso, o Enem garante a estudantes de baixa renda o acesso aos programas governamentais de bolsas de estudo ou financiamento.

Mesmo amplamente conhecido, os estudantes nem sempre conhecem todas as possibilidades de acesso que o Enem permite. Por isso,  o GUIA lista a seguir 10 dicas para uso da nota do Enem. Assim, você pode utilizar da forma que seja mais conveniente para os seus planos.

O que dá para fazer com a nota do Enem em 10 tópicos

Estudante feliz
Estudante aprovado. aldomurillo/iStock

1 – Entrar em uma universidade pública por meio do Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um programa do governo federal, que teve sua primeira edição em 2010. O Sisu seleciona estudantes para instituições federais e estaduais de ensino superior e acontece duas vezes ao ano: no primeiro e no segundo semestre. Para poder se candidatar, é imprescindível que o estudante tenha feito o Enem do ano anterior  – e não tenha zerado na redação. É a partir da nota no exame que o candidato poderá pleitear uma vaga em uma instituição de ensino superior.

O estudante que já participou de edições anteriores do Sisu e não está mais cursando graduação, pode concorrer novamente para seleção em universidade pública. No entanto, é necessário ter realizado a edição mais recente do Enem.

++ Como funciona o Sisu

2 – Fazer financiamento por meio do Fies ou P-Fies

Que tal cursar uma faculdade privada e pagar só depois de concluir o curso? Por  meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ou pelo Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) você pode financiar a graduação desejada em universidades privadas.

Para participar do Fies, os candidatos precisam ter realizado alguma edição anterior do Enem a partir de 2010, obtido a média ou acima de 450 pontos e não ter zerado a redação. Além disso, a renda familiar deve ser de até três salários mínimos na modalidade Fies e até cinco salários mínimos na modalidade P-Fies.

No Fies, o aluno tem acesso ao parcelamento com 0% de juros em todas as parcelas. Já no P-Fies as taxas podem variar de acordo com a instituição financeira que oferece o crédito estudantil.

++ Como funciona o Fies

3 – Entrar em uma universidade privada por meio do Prouni

O Programa Universidade para Todos (Prouni) é uma iniciativa do governo federal para facilitar o acesso de alunos carentes ao ensino superior. Criado em 2004, o Prouni oferece bolsas de estudos de 50% ou 100% da mensalidade em faculdades particulares.

Para concorrer, o candidato precisa ter uma nota igual ou superior a 450 pontos no Enem e não ter zerado a redação, ter renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa e ter realizado o Ensino Médio de forma integral em escola pública ou particular na condição de bolsista.

Cada universidade estabelece as notas de corte, que são informadas a partir do segundo dia de inscrição, data em que é possível ter uma média da relação candidato vaga para cada curso.

++ Como funciona o Prouni

4 – Fazer curso técnico pelo Sisutec

Que tal entrar no mercado de trabalho de uma forma mais rápida? O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) é um programa criado pelo governo federal para a facilitar o acesso ao ensino técnico em instituições públicas e privadas de educação tecnológica. 

O Sisutec possui um processo seletivo muito próximo ao do Sisu. Por meio dele, você pode se candidatar para vagas de diversos cursos em todo o país. O processo é online e gratuito. O período das aulas é otimizado e intensamente direcionado para demandas específicas e áreas que apresentam carência de profissionais.

Para participar, o candidato precisa ter realizado a última edição do Enem, não ter zerado a redação e ter concluído o Ensino Médio.

++ 4 motivos para fazer um curso técnico

5 – Estudar em Portugal 

Cerca de 50 universidades portuguesas aceitam a nota do Enem como ingresso para estudantes brasileiros. Entre elas,  Universidade de Coimbra, Universidade do Algarve e a Universidade de Lisboa. O Enem Portugal é um acordo firmado entre o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, e as universidades portuguesas.

Por meio deste programa, o candidato interessado em estudar em Portugal precisa ter concluído o Ensino Médio brasileiro e não ter nacionalidade portuguesa ou de algum estado membro da União Europeia. Os candidatos devem estar atentos que a nota de classificação mínima para ingresso em cada uma das faculdades – mesmo dentro de uma mesma universidade – pode variar: desde 100 pontos até mais de 500 pontos. Depende do curso.

Continua após a publicidade

Cada universidade pode exigir uma documentação para candidatos que pretendem usar a nota do Enem para estudar em Portugal. No entanto, normalmente os documentos exigidos são: declaração de que cumpre todos os pré-requisitos; cópia do documento de identidade ou passaporte; cópia do CPF; foto 3×4; certificado de equivalência ao ensino secundário português; diploma apostilado, com base nas regras da Apostila de Haia, do ensino médio; histórico completo apostilado do Ensino Médio; declaração pessoal com as notas do Enem (e uma imagem da tela onde aparecem as classificações).

++ Como entrei em uma universidade de Portugal usando o Enem

6 – Estudar em universidades fora do Brasil

Além do Brasil e de Portugal, existem faculdades que já citaram a possibilidade de utilizar os resultados do Enem nos seguintes países: Estados Unidos, Canadá, França, Reino Unido (Inglaterra e Escócia) e Irlanda. Cada país tem exigências específicas.

Na Irlanda é necessário ter Ensino Médio completo, documentação traduzida, passaporte e teste de proficiência em inglês. Na França você precisa ter o Ensino Médio completo, ter a documentação traduzida, ter sido aprovado em curso similar no Brasil, teste de proficiência em francês e passaporte. Já nos Estados Unidos é preciso ter concluído o Ensino Médio, passaporte e teste de proficiência em inglês. No Reino Unido você precisa ter o Ensino Médio completo, documentação traduzida, passaporte e teste de proficiência em inglês.

Confira aqui a lista feita pelo Poder 360 com as universidades estrangeiras que aceitam o Enem como critério de avaliação.

++  Como usar a nota do Enem no exterior

7 – Aumentar sua nota em universidade públicas 

Além do acesso às universidades públicas por meio do Sisu, o Enem pode melhorar a sua nota em alguns vestibulares.

Mas atenção: as universidades têm autonomia para escolher a melhor maneira de usar o Enem e as regras podem mudar a cada ano. Por isso, é importante verificar os sites de cada instituição e conferir como é feito o cálculo da nota final do vestibular. A Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) já utilizaram o Enem para acréscimo de nota, por exemplo.

++ O que mais cai no Enem em cada disciplina

8 – Ingressar em uma faculdade privada com bolsa de estudos

Há universidades privadas por todo o país que, além de trabalharem com as bolsas do  Prouni, mantêm programas próprios de bolsas parciais e integrais. É comum as instituições oferecerem benefícios menos burocráticos e mais fáceis de conseguir do que os programas oferecidos pelo governo.

Por isso, mesmo que você não atenda aos critérios do Prouni, fique atento: uma boa nota no Enem pode diminuir muito o valor das mensalidades em uma faculdade particular.

++ Conheça oportunidades de bolsa de estudo

9 – Substituir o vestibular pelo Enem em faculdades particulares

Em algumas universidades particulares, o Enem pode substituir totalmente o vestibular tradicional: basta cumprir os critérios da faculdade da qual você pretende se candidatar e apresentar a nota do exame.

++ Enem digital: 5 pontos de atenção que você precisa saber

 

10 – Destacar a sua nota no currículo

Você tem pouca experiência no mercado de trabalho, mas teve uma boa nota no Enem? Então é uma boa destacar o seu feito no currículo para que um potencial empregador saiba do seu desempenho, principalmente nas provas que possam ter relação com a vaga de emprego.

++ Fatos marcantes da história do Enem

Bônus:  Enem NÃO substitui diploma do Ensino Médio

A confusão acontece porque o Enem já substituiu o diploma. Até 2016, se você tirasse uma boa nota no exame poderia solicitar o certificado de conclusão. No entanto, o Ensino Médio passou por reforma e, a partir de 2017, o teste do Encceja passou a ter essa função.

++ O passo a passo para pedir a certificação do Ensino Fundamental ou Ensino Médio por meio do Encceja

  • Continua após a publicidade
    Publicidade