Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Enem: MEC e Inep dão pistas do tema de redação nas redes?

Confira as apostas para 2020

Por Wender Starlles Atualizado em 6 jan 2021, 13h21 - Publicado em 25 nov 2020, 18h07

Os estudantes que se preparam para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sempre ficam na expectativa para saber qual será o tema da redação — fato que, infelizmente, só é revelado na hora da prova. Porém, o que muitos não sabem é que Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), nos últimos anos, têm a tradição de divulgar nas redes sociais alguns spoilers de assuntos que podem se tornar tema da redação ou até mesmo aparecer em questões.

Então, nesta reta final que tal ativar o modo “Sherlock Holmes” para tentar decifrar possíveis dicas do tema da redação 2020?

Para facilitar um pouco o seu trabalho, o GUIA investigou as redes sociais do MEC e Inep e separou algumas postagens que podem aparecer na prova e, principalmente, se transformar na temática da dissertação. Vale lembrar que a seleção é apenas um exercício de futurologia, nada é certeza, mas vai que, né? Não custa nada dar uma atenção especial.

mulher com lupa de detetive
Twitter/Reprodução

Segundo Ana Cristina, professora de redação do Oficina do Estudante, essas dicas realmente acontecem, mas ela alerta que “além de ficarem atentos às redes sociais do MEC e Inep, os alunos precisam estar conectados com acontecimentos recentes e envolvidos em discussões de qualquer área do conhecimento”. O Enem costuma cobrar conteúdos atuais, por isso o candidato precisa estar por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Nós, do GUIA, damos nossa ajudinha na seção de Atualidades.

No ano passado, por exemplo, o tema da redação foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil“, cinco dias antes da prova, o MEC deu uma dica ao anunciar a parceria do Ministério com a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) para que salas de cinema fossem adaptadas a pessoas com deficiência.

View this post on Instagram

A post shared by Ministério da Educação (@mineducacao)

  • Em 2018, poucas semanas antes da prova, o Inep divulgou no Instagram algumas dicas enigmáticas de como não zerar na redação. Na postagem, o aviso de “contém spoiler” chamou a atenção de milhares de estudantes e professores nas redes sociais, que acharam estranho o uso da palavra “desconectados”. Muitos suspeitaram que o tema estaria relacionado à internet. Apesar de não conter informações concretas ou muito específicas, isso permitiu aos candidatos estudarem argumentos sobre o assunto, que poderiam ser utilizados no desenvolvimento do texto.

    Quem fez isso se deu bem e acabou não sendo pego de surpresa na hora do Exame, porque o tema da dissertação foi “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet“.

    View this post on Instagram

    A post shared by Inep (@inep_oficial)

    Em 2017, aconteceu a mesma coisa. O Inep disponibilizou em seu canal no YouTube vídeos com dicas e orientações para o Enem voltados para candidatos surdos ou pessoas com deficiência auditiva. Foi o primeiro ano que a prova teve videoprovas traduzidas para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

    Além disso, o instituto lançou a campanha em outras redes sociais (Twitter, Facebook e Instagram). Naquele ano, os participantes tiveram que elaborar uma redação sobre “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil“.

    Apostas para 2020

    Em setembro, no mês de prevenção ao suicídio, o Inep publicou que 12 mil casos são registrados no Brasil todos os anos, principalmente entre os mais jovens. A postagem também traz informações sobre onde as pessoas podem buscar ajuda no Sistema Único de Saúde (SUS).

    “A questão da saúde mental pode aparecer na prova. Não diretamente relacionada ao suicídio, porque isso pode causar gatilhos nos estudantes, mas de outra maneira”, afirma Cristina. 

    View this post on Instagram

    A post shared by Inep (@inep_oficial)

    Outro tema recorrente nas redes sociais do MEC e Inep é sobre a importância da alfabetização na infância. Diversas postagens com conteúdos e estatísticas foram feitas ao longo ano. Além disso, o MEC está desenvolvendo o projeto “Conta Pra Mim”, em que o personagem Tico incentiva familiares a lerem histórias para crianças.

    “Talvez esse tema posso surgir como desdobramento dos altos índices de evasão escolar, em especial no ensino público, que sofreu muito com isso durante a pandemia”, afirma a professora. É importante lembrar que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completou 30 anos em 2020.

    Continua após a publicidade

    View this post on Instagram

    A post shared by Inep (@inep_oficial)

    View this post on Instagram

    A post shared by Inep (@inep_oficial)

    No início de dezembro, o Governo Federal lançou, por meio do MEC em parceira com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o curso ABC (Alfabetização Baseada na Ciência), que oferecerá uma qualificação de nível internacional aos professores da alfabetização.

    View this post on Instagram

    A post shared by Ministério da Educação (@mineducacao)

    O MEC também lançou o aplicativo “GraphoGame”, que auxilia estudantes da pré-escola e dos anos inicias do ensino fundamental a aprender as ler as primeiras letras, sílabas e palavras. Segundo o ministério, o software foi criado com base em evidências cientificas que estimulam o desenvolvimento de várias habilidades cognitivas.

    View this post on Instagram

    A post shared by Ministério da Educação (@mineducacao)

    Você saberia escrever uma redação sobre esse tema? Neste texto, o GUIA apresenta um panorama da alfabetização no Brasil que, por conta da pandemia e ensino remoto, enfrenta desafios ainda maiores. Segundo dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) Contínua Educação 2019, divulgada pelo IBGE, existem 11 milhões de analfabetos no país.

    A matéria também contextualiza a nova política de alfabetização adotada pelo Ministério da Educação, no governo Bolsonaro. Ela prevê que que todas as crianças estejam alfabetizadas até no máximo o final do 3º ano do fundamental, aos 8 anos de idade.

    Porém, uma das grandes apostas de tema para a redação 2020 são os efeitos do tabagismo na saúde, sobretudo devido ao uso de cigarro eletrônico por muitos jovens no Brasil. De acordo com Cristina, não existem campanhas nacionais ou na televisão sobre o combate ao tabagismo.

    “É um tema extremamente relevante. Entre todos os analisados nas redes sociais do MEC e Inep, no meu ponto de vista, esse é o mais possível de estar na prova porque se relaciona também com a covid-19”, afirma.

    View this post on Instagram

    A post shared by Inep (@inep_oficial)

    De olhos nos Stories

    Além de toda a investigação no feed da conta oficial no Instagram, é bacana acompanhar também os Stories postados. Além dos temas já citados, na tarde de ontem (5) uma das aposta saiu na frente entre as preferidas dos professores. Isso porque o MEC disponibilizou no início da semana uma caixa de perguntas na rede social para que estudantes mandassem as principais dúvidas sobre a prova. E como era de se esperar, os candidatos logo pediram para pistas sobre o tema da redação. A conta, em um ato inédito, concordou em postar uma “dicazinha” e surpreendeu os estudantes. Saiba tudo no link abaixo:

    ++ Enem 2020: MEC divulga “dicazinha” do tema da redação

    Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP Pinheiros.

    Continua após a publicidade
    Publicidade